Blog do Polli
  

QUANTO MAIS, MELHOR...

            Começa a se desenhar o quadro sucessório para a eleição municipal de 2016 e já se ouve por aí alguns nomes sendo citados como pré-candidatos a sucessão de Eloisio Lourenço.

            O que intriga é pensar o que leva esses “corajosos” cidadãos a querer assumir uma missão tão espinhosa que é gerir a massa falida em que se transformou a nossa prefeitura, cujo déficit já levou ao sangramento de quase R$ 300 milhões dos cofres do DME.  Isso para não falar da dívida líquida que quase dobrou, de um ano para o outro, passando de R$ 30 para R$ 59 milhões, uma folha de pagamento que beira os R$ 14 milhões para sustentar quase seis mil servidores e a perspectiva sombria e pouco animadora da economia para os próximos anos. A previsão é de bancarrota nos municípios com aumento das despesas e redução de receita.

            Talvez o que mova esses pré-candidatos seja o “desejo de servir a cidade”, ou apenas vontade de exercitar o poder, quem sabe.  Pior ainda é que o atual prefeito tomou gosto pela coisa e não quer largar o osso, deseja ir para o “sacrifício” e permanecer por mais quatro anos comandando o executvo.

            Pois bem, mas a lista dos pré-candidatos começa exatamente com ele, Eloisio Lourenço, seguido do seu concorrente mais perigoso, o engenheiro Sérgio da Coopoços, definido como pré-candidato pelos tucanos. Depois vem a vereadora Regina Cioffi, o médico Marcos Eduardo, Paulinho Courominas, Sebastião Navarro e os candidatos do terceiro time que entram na disputa apenas para azucrinar a vida daqueles que reúne maior chance de vitória. Nesta lista estão Rovilson de Lima, Dinney Lenon Waldir Inácio e mais alguns que ainda devem aparecer à medida que a eleição vai se aproximando.

            O PMDB ameaça com candidatura própria e tenta convencer o engenheiro Cicero Machado de Morais a aceitar o desafio, embora, analisando o histórico das últimas eleições seja previsível afirmar que essa movimentação se trata apenas de mais um jogo de cena para negociar, quem sabe, uma vice com o candidato do PT, assim como já fez com o ex-prefeito Paulinho Courominas na eleição passada.

             O mesmo vale para o PSD de Geraldo Thadeu que ocupando agora cargo de destaque no governo estadual e está comprometido até o pescoço com a candidatura de Eloisio, sem nenhuma chance de lançar candidatura própria.

            Se bem que para o prefeito, que vai para a disputa com no mínimo 20 mil votos garantidos pelo cargo e pelos eleitores ainda fiéis ao PT, quanto mais candidatos maior será a divisão da oposição, aumentando sua chance de vitória.

Foi exatamente por apostar na divisão que venceu a eleição passada e pode agora repetir a dose.

FORA DE HORA

            Os radares que estão em fase de instalação na Av. João Pinheiro são bem vindos já que irão inibir abusos por parte de motoristas irresponsáveis. Mas impedir o trânsito em duas das três pistas, em pleno horário de pico para a instalação, aí é testar a paciência de quem tem compromissos a cumprir.

            Foi o que aconteceu ontem, na pista sentido centro-bairro, próximo a faculdade Pitágoras. Funcionários da empresa responsável pelo equipamento interditaram parte da via provocando um congestionamento que se prolongou por vários quarteirões.

            Enquanto o trânsito permanecia bagunçado, agentes da Guarda Municipal estavam nas proximidades da Praça Getúlio Vargas, multando caminhões com carga acima do permitido.

            E “Pintinho”, responsável pelo trânsito, não deu o ar da graça.

VANDALISMO

            A chamada Praça do PAC, área de lazer construída no Jardim Itamarati, destinada aos moradores dos conjuntos habitacionais do Minha Casa, Minha Vida, mesmo antes de ser inaugurada, terá que ser refeita em grande parte.

            O problema aconteceu porque a empreiteira, mesmo tendo finalizado o serviço, não pode fazer a entrega oficial a prefeitura por causa de atraso no pagamento da última medição.

            Para evitar vandalismo a Guarda Municipal montou vigilância por algum tempo e depois, não se sabe o motivo, retirou os guardas do local. Foi quando os vândalos deitaram e rolaram na praça.

            Resultado: para recuperar o estrago a prefeitura terá que investir no mínimo mais R$ 300 mil reais na obra.



Escrito por Blog do Polli às 06h34
[] [envie esta mensagem] []


 
  

VOLTA POR CIMA

            A indicação do ex-deputado Geraldo Thadeu para a chefia do escritório do Governo de Minas em Brasília está provocando ciúmes em seus adversários que procuram desvalorizar o cargo afirmando que o escritório não serve para quase nada.

            Vale lembrar que a representação do governo mineiro em Brasília foi criada pelo ex-governador Itamar Franco. Enquanto seu fiel escudeiro Henrique Hargreaves permaneceu no comando, o escritório teve papel fundamental na articulação de Itamar para se eleger vice e depois Presidente da República, em substituição a Fernando Collor.

            Nos governos tucanos, exceção feita a Eduardo Azeredo, o escritório perdeu parte da sua importância, que pode ser recuperada agora na gestão de Fernando Pimentel.

            Vale aquela máxima, de que a importância do cargo é feita por quem responde pelo posto e nunca é demais lembrar que Pimentel sonha em ser o substituto de Dilma.

OUTRA MANCADA

            Moradores da Vila Togni, na zona oeste, ficaram animados ao receber panfletos entregues pela Secretaria de Serviços Públicos, anunciando a volta da coleta seletiva no bairro, a partir de terça-feira, dia 3. Trataram de guardar o material reciclável e coloca-lo para fora no dia anunciado.

            Perderam tempo, foi mais uma das muitas mancadas do Zéquinha (Vina) Muniz. A coleta não passou e o material permaneceu até na quarta, quando foi levado pelos garis junto com o lixo doméstico.

REAJUSTE DE ENERGIA

            Até ontem a direção do Departamento Municipal de Eletricidade não havia se pronunciado a respeito do reajuste de 27.6% que entrou em vigor na segunda-feira e nem quantas famílias serão atingidas pela redução da chamada tarifa social, anunciada pelo governo.

            A previsão é de que a tarifa de energia elétrica sofra um reajuste acumulado no ano de 80% até outubro. Segundo noticiário da grande imprensa, novo reajuste está previsto para o próximo mês.

FIBRA ÓPTICA

            Sem alarde, o Departamento Municipal de Eletricidade está iniciando um trabalho de importância para a cidade que é a implantação de rede de fibra óptica para transmissão de dados, principalmente internet banda larga.

            A Outcenter, empresa contratada para o serviço já está instalando o cabo desde o alto da serra de São Domingos até o shopping, na zona oeste. O próximo passou será leva-lo até o distrito industrial, onde várias indústrias estão se instalando e depois estender o serviço por toda a cidade.

            Segundo consta, após concluir esta etapa, está nos planos da empresa de energia elétrica abrir o leque para atuação na área de telefonia e transmissão de dados.

PREGÃO ADIADO

            Enquanto isso, as diversas secretarias e repartições públicas municipais continuarão sem o compartilhamento de rede de dados. O diário oficial do município trouxe ontem comunicado da Secretaria de Administração, adiando sine die a contratação de empresa para execução de manutenção corretiva e instalação de pontos de rede de dados em próprios municipais e prédios alugados a serviço da prefeitura.

            A justificativa para o adiamento s deu em virtude de questionamentos apresentados quanto aos termos do edital.

COMBATE AO DESPERDÍCIO

            O DMAE está disposto a combater o desperdício de água tratada e para isso contratou a empresa especializada HOperações para apresentar soluções para o problema. Segundo levantamento Poços tem um desperdício de água de 333 litros para cada imóvel por dia. A meta até 2016 é chegar a 280 e daí novas metas serão estabelecidas, explicou o diretor da empresa Mauro Bággio.

Ainda de acordo com Bággio, em Poços de Caldas, 60% da perda de água são devidos a vazamentos pelas redes e ramais domiciliares e o restante são nos hidrômetros, devido ao envelhecimento desse aparelho.

O trabalho da empresa na cidade começou em agosto do ano passado e já apresenta uma redução de 7% no volume de água perdida durante a distribuição.



Escrito por Blog do Polli às 06h33
[] [envie esta mensagem] []


 
  

ENERGIA DO DME AUMENTA 27,6%

A PARTIR DESTA SEGUNDA-FEIRA

 

            Os consumidores de energia elétrica em Poços de Caldas podem preparar o bolso para pagar um novo reajuste no preço da tarifa de 27,6% já a partir desta segunda-feira, decisão anunciada no final da tarde de ontem pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

A Agência aprovou a aplicação da Revisão Tarifária Extraordinária para 58 das 63 concessionárias de distribuição de energia.  O processo vai resultar em aumento médio de 23,4% para o conjunto dos consumidores dessas empresas a partir da próxima segunda-feira, 2 de março. Os valores terão impacto diferenciado por grupos de consumidores, com efeito médio de 24,2% para os atendidos em alta tensão (Grupo A) e de 20,1% para os de baixa tensão (Grupo B), entre os quais estão os residenciais.

A RTE reflete em grande parte o aumento da cota da Conta de Desenvolvimento Energético, que será de R$ 22,057 bilhões em 2015. Ela inclui também o repasse ao consumidor do aumento dos gastos das distribuidoras com a compra de energia, com destaque para a tarifa de repasse de Itaipu, que teve aumento de 46% e representa 20% da energia comprada pelas distribuidoras das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Foi considerado ainda o impacto também do preço da energia do último leilão de ajuste.

Clique no link Energia reajuste, no alto da página para ver o reajuste autorizado para as demais distribuidoras.

 

MAIS REAJUSTES

            De outubro até agora os reajustes de energia do DME ultrapassa a casa dos 40%. Como existe previsão de mais aumento nos próximos meses e o realinhamento de preço no ciclo tarifário que acontece em outubro, a previsão é que no período de um ano os aumentos no preço da energia distribuída pelo DME possam chegar próximo de 80%.

            Vale lembrar também que em junho termina o prazo de concessão para que a DME-Distribuidora continue operando. Como o governo está sem dinheiro e pretende fazer caixa, é quase certo que as renovações serão onerosas, ou seja, para continuar operando o DME terá que pagar algumas dezenas de milhões ao Ministério das Minas e Energia.

NÃO GOSTOU

            A vereadora Regina Cioffi, presidente do PPS, não gostou da nota publicada no blog sobre a reunião da comissão provisória, realizada na semana passada. Segundo ela, a reunião foi normal, ela deu várias explicações sobre as tratativas que a levaram a presidência do legislativo e os integrantes da comissão provisória do partido aceitaram, numa boa.

            Quem esteve presente a reunião foi a ex-secretária de Educação, Maria Helena Braga, integrante que já manifestou publicamente a intenção de se candidatar ao cargo de prefeita em 2016.

            Neste caso, vai ter que tirar par ou ímpar com a presidente que tem o mesmo desejo. A não ser que o partido faça opção por chapa puro sangue com uma candidata a prefeita e outra como vice.

CIÚMES

            Por falar em Regina, os caciques do PSD manifestam, em off, estarem enciumados com a aproximação da presidente da Câmara junto ao prefeito Eloisio e a possibilidade de Regina ser escolhida como candidata a vice na tentativa de reeleição do alcaide.

            Consideram que por ser o aliado mais antigo tem prioridade na indicação do vice que no caso será o presidente da sigla, Sérgio Krisanski. Falam até em provocar uma intervenção do fundador do partido, ministro Gilberto Kassab neste sentido.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

            Pelo segundo ano consecutivo, a administração realizou, nesta quinta-feira, audiência pública em plena Praça Pedro Sanches com objetivo de fazer a prestação de contas das ações do governo durante o período.

            Embora a participação popular seja tímida, com a plateia formada em sua grande maioria por ocupantes de cargos de confiança, a iniciativa não deixa de ser interessante porque permite a população se manifestar livremente a favor ou contra os integrantes do governo durante a audiência.

            Um dos destaques nesta audiência foi a Secretaria Municipal de Educação que apresentou um balanço positivo nas suas atividades nestes dois anos de governo.

            Entre os espectadores, uma figura ilustre, o professor Rodopiano Marques Evangelista que à noite, ouviu firme, mesmo em pé por mais de uma hora, as explicações sobre o trabalho desenvolvido pelo governo municipal.

            O ex-diretor do DMAE vestia uma camisa vermelha, bem ao gosto dos petistas.

PORTEIRA ABERTA

            Após abrir exceção na cobrança da alíquota do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) para a empresa concessionária do transporte coletivo, reduzindo de 5% para 2% o pagamento do imposto, algumas entidades de classe já preparam manifestação a ser entregue ao prefeito, reivindicando o mesmo privilégio.

            O comando do executivo deveria aproveitar e analisar a possibilidade de estender o benefício a todos os contribuintes, já que 5% é o máximo que a Constituição permite como cobrança deste tipo de imposto municipal..

            Uma alíquota menor – 3% quem sabe – reduziria a sonegação e evitaria a abertura de empresas em cidades próximas, onde o imposto é menor, a maioria deles na casa de 2% o mínimo permitido por lei.

            Muitos contadores são de opinião que a redução poderia resultar num aumento de arrecadação.

INCORPORAÇÃO SALARIAL

            O executivo municipal encaminhou a Câmara resposta ao pedido de informações formulado pelo vereador Antonio Carlos Pereira a respeito de incorporação salarial de benefícios aos salários dos servidores.

            Segundo análise, as informações aponta possível irregularidade nas vantagens incorporadas por um advogado que presidiu a licitação para a contratação da empresa de limpeza pública.

            A documentação deve ser remetida pelo vereador ao Ministério Público para análise.



Escrito por Blog do Polli às 04h50
[] [envie esta mensagem] []


 
  

NA REDE

            Segundo Marina Silva, a sua aguardada Rede Sustentabilidade estará registrada oficialmente como partido, no próximo mês de março. A partir daí terá início a formação dos diretórios estaduais e municipais.

            Em Poços, tudo indica que a estrela do Rede poderá ser o vereador Flavio Faria que continua insatisfeito no PT. Esses dias o vereador confessou a um amigo que já houve uma tentativa frustrada de enviado da administração a BH, para tentar afastá-lo do futuro partido. Não deu certo.

CEMIG QUER CRIAR UM NOVO CONSELHO

            A CEMIG, empresa estatal mineira que atua no setor de energia elétrica, através do seu novo presidente, Mauro Borges, está propondo ao governador Fernando Pimentel a criação de um novo conselho administrativo, a ser formado por ex-dirigentes da empresa.

            Segundo publicado pela imprensa, cada conselheiro receberia R$ 15 mil mensais como pró-labore, para se reunir sempre que for convocado pelo presidente da empresa, com objetivo de auxiliar nas tomadas de decisões da diretoria. A intenção, segundo informações de bastidores, é trazer para perto da nova direção o ex-presidente, Djalma Morais, um especialista, ex-ministro das Minas e Energia, cuja capacidade gerencial é reconhecida até pelos adversários.

            Uma boa sugestão também para o prefeito Eloisio que poderia copiar o exemplo e fazer o mesmo no Grupo DME. O conselho seria formado por ex-diretores e ex-presidentes da holding. Participariam dele Paulo Molinari, Mizael de Mendonça, Salma Neder e principalmente Cicero Machado de Morais, considerado o Djalma sulfuroso.

DESABANDO

Péssima notícia para os prefeitos. O ICMS desce ladeira em Minas. Em janeiro de 2014, o Estado arrecadou R$ 3,056 bilhões com o tributo. Ou R$ 3,232 bilhões em valores de hoje, atualizados pela inflação. Já no janeiro deste ano, o imposto estadual gerou R$ 2,8 bilhões. Comparando valores corrigidos, houve redução de mais de R$ 400 milhões. Ou uma queda real de impressionantes15%.

CORTANDO DESPESAS

            Por causa da queda na arrecadação e da “herança maldita” deixada pelos tucanos, uma dívida de R$ 6 bilhões, o governador Fernando Pimentel está cortando despesas onde pode. Vai desativar até os escritórios de representação do governo mineiro em São Paulo e no Rio de Janeiro.

            Se bem que o fechamento destes escritórios não fará nenhuma falta, o do Rio de Janeiro servia apenas como ponto de encontro para o ex-governador e depois senador Aécio Neves receber convidados e despachar. Em São Paulo o escritório era utilizado apenas para reuniões sociais e bate papo, empregando políticos em final de carreira.

            Já o de Brasília, o escritório mais importante será mantido porque cuida dos interesses do governo de Minas junto aos ministérios. Um dos nomes cotados para chefiar este escritório é o do ex-deputado e atual presidente do PSD mineiro, Geraldo Thadeu.

BALANÇO POSITIVO

            Um atento observador das ações desenvolvidas pela administração municipal chamou a atenção do blog ontem por estar carregando nas críticas contra o titular da Secretaria de Defesa Social, Luiz Carlos Lima.

            Disse ele que as críticas são injustas porque o ex-comandante da PM, agora em cargo público, vem realizando um bom trabalho e se destaca na equipe de governo do prefeito Eloisio por mostrar trabalho e persistência na busca dos objetivos para melhorar o desempenho não só da Guarda Municipal, mas também do setor de trânsito.

            Lembrou que Lima conseguiu destravar a compra e implantação dos radares que farão a fiscalização eletrônica, uma medida que seus antecessores não conseguiram concretizar.

            Realizou também o concurso para contratação dos futuros agentes de trânsito e vem promovendo alterações em algumas vias que resultam em maior fluidez do trânsito e segurança para os motoristas.

            Na opinião deste observador, Luiz Carlos Lima, apesar do seu jeito bruto de ser, está entre os melhores secretários desta administração. Está dado o recado.

RODAPÉ

O reajuste da energia anunciado ontem pode ser a pá de cal para enterrar de vez a proposta de aumento dos lucros do DME para a prefeitura.



Escrito por Blog do Polli às 04h50
[] [envie esta mensagem] []


 
  

NOTA DE ESCLARECIMENTO

            A respeito das informações trazidas de Belo Horizonte pelo sr. prefeito Eloisio do Carmo Lourenço, sobre o Centro de Tratamento de Câncer de Poços de Caldas, esclareço que os convênios foram assinados pelas partes – Governo de Minas Gerais e Santa Casa de Poços de Caldas.

            São os seguintes:

            Convênio 681/2010 - quatro milhões de reais, para a construção da primeira fase do Unacon, publicado em 24/12/2010.

            Convênio 2370/2-13 – seis milhões de reais, para a segunda fase do Unacon e publicado em 27/12/2013.

            Fica claro portanto que os convênios existem.

            A primeira parcela do primeiro convênio inclusive foi paga (R$ 600 mil reais) e se destinou ao pagamento dos projetos e os valores restantes seriam pagos tão logo a Santa Casa apresentasse o projeto final.

            Lamento que fatos desta importância, tão graves e preocupantes para a população sejam tratados com inverdades, por razões meramente políticas ou partidárias.

            Mesmo fora da atividade política, considero meu dever fazer esta explicação para repor a verdade dos fatos uma vez ter participado ativamente e com muito interesse dos mesmos.

                                                                       Cordialmente,

                                                                       CARLOS MOSCONI

AGORA É COBRAR

            A nota de esclarecimento do ex-deputado deixa claro que os convênios para a construção do hospital foram assinados, faltando apenas a liberação dos recursos, tarefa que agora cabe ao prefeito (já que não temos deputado) cobrar do governador. Como Eloisio disse que com Fernando Pimentel no comando do Estado não haveria mais problemas para a liberação de recursos, a unidade de saúde está garantida.

            O que se estranha é o fato de o prefeito ter ido a BH em companhia da responsável pela administração da Santa Casa - ambos foram recebidos pelo Secretário de Saúde do Estado - e retornar a Poços afirmando que não encontrou nada a respeito da prometida unidade de saúde.

BOBO DA CÔRTE

            Sidney Boccia, promotor de justiça, participou ontem do Jornal do Sul de Minas, levado ao ar pela TV Poços. O entrevistador Hélio Scalvi quis saber do promotor como ele está vendo hoje o desempenho do vereador Paulo Tadeu, que na época em que era opositor escreveu e publicou artigo intitulado “Eu Sou Rei”, comparou o representante do Ministério Público a um rei por sua atuação no episódio de implantação do sistema integrado no transporte coletivo, polêmica e que causou transtornos para os usuários.

            Boccia respondeu que estando hoje no comando do governo municipal, Paulo Tadeu e seu grupo político reúnem todas as condições para corrigir aquilo que dizia estar errado no passado. “Eu nunca me julguei rei, mas acho que hoje existe uma corte encastelada na prefeitura e como em toda corte existe um bobo, ele é o próprio”.

POR FALAR...

            Em Hélio Scalvi, está sendo realizada uma sondagem nos meios maçônicos, do qual o geólogo faz parte, no sentido de avaliar a repercussão que teria o lançamento do seu nome como candidato a prefeito em 2016.

            Ambientalista e tucano de bico grande, o entrevistador de tv reúne condições para disputar o cargo, segundo alguns companheiros de maçonaria. Seu problema será vencer a concorrência dentro do próprio partido, onde outros nomes aguardam na mesma fila.

UMAVERGONHA

            Cansado de receber reclamações dos usuários, o promotor de justiça de uma cidade no interior paulista abriu procedimento, dando prazo de 24 horas para que a operadora Tim regularizasse o serviço que há meses estava com problemas na área. Sem saída a operadora atendeu, no prazo, a intimação do Ministério Público.

            A medida poderia ser repetida em Poços pelo Ministério Público já que por aqui o sinal da mesma operadora anda uma bela porcaria. Segundo informações dos seus técnicos, própria o problema só será solucionado com a substituição da torre e da antena que transmite o sinal.

            Os usuários ficariam gratos se o Ministério Púiblico tomasse medida idêntica a que foi tomada na cidade paulista.

SUGESTÃO

            Se a administração quiser melhorar o desempenho no setor de limpeza pública e na área de parques e jardins, a melhor coisa a fazer é substituir o atual secretário por outra pessoa com mais experiência.

            Como o PSD é parceiro da administração, seu presidente, Sérgio Krisanski, é um bom nome para o posto já que respondeu com sucesso pelo mesmo cargo em administrações anteriores.

            Consultado, Sérgio diz que topa o desafio.



Escrito por Blog do Polli às 06h10
[] [envie esta mensagem] []


 
  

“PINTINHO” NO TRÂNSITO

            Desde a semana passada, o setor de trânsito está sob novo comando. Assumiu a responsabilidade de colocar ordem na bagunça o ex-funcionário da CBA, Carlos Alberto Sgrili, mais conhecido como “Pintinho”.

            Segundo ex-companheiros de trabalho, “Pintinho” é duro e de estilo autoritário, não admitindo contestação dos seus atos. Tem o perfil ideal para fazer dupla com seu chefe, o secretario de Defesa Social, Luiz Carlos Lima.

NEM AMARRADO

            O vereador Luiz Carlos Pena e Silva, o “Lical”, estava ontem a tarde “visitando” a empresa “do seu filho” na Av. Monsenhor Alderigi, onde encontrou o colunista após receber telefonema do gabinete do prefeito, que o convidava a participar de uma reunião da bancada para avaliar a votação do projeto de lei que aumenta o repasse dos lucros do DME para a prefeitura.

            De maneira espontânea, sem que lhe fosse perguntado, jurou que não votará a favor do projeto “nem amarrado”. E lançou o desafio: pode escrever no seu blog, sou contra e não voto a favor nem que a vaca tussa. Nos da o direito de cobrá-lo por esta posição caso o projeto vá a plenário. 

            A vereadora Regina Cioffi voltou a afirmar na Rádio Cultura que também votará contrário ao projeto, posição já definida pelo vereador Paulo Eustáquio que ontem nem atendeu o convite do prefeito para participar da reunião.

FUNDO FURADO

            O vereador Jonei Eiras continua insistindo junto ao executivo para que apresente o quanto, onde e como estão sendo aplicados os recursos do Fundo Pró Turismo e lembrou que a lei não permite alguns tipos de pagamento, como foi o caso da locação da estrutura para receber a presidente Dilma Roussef na sua visita a Poços de Caldas, em maio do ano passado para a entrega de máquinas a prefeitos de cidades com até 50 mil habitantes.

            Salvo engano, esta despesa não foi paga com recursos do fundo, mas sim com verba própria da secretaria de governo. A primeira tentativa foi efetuar o pagamento com dinheiro do fundo, mas a administração voltou atrás e decidiu pagar pelo gabinete.

            Mas já que o assunto é o Fundo Pró Turismo, o vereador deveria se dar ao trabalho (tempo não lhe falta) para fazer uma visita as Thermas Antonio Carlos e ao Telefèrico, as duas principais fontes de receita que compõem o fundo, para saber, qual o lucro apresentado por estes dois equipamentos turísticos.

            Se fizer isso, descobrirá que o tal fundo é uma tremenda enganação, criada em governos passados por inspiração do então vereador e depois secretário de turismo, Marcus Togni.

            Para o Fundo Pró Turismo são desviadas as receitas brutas tanto dos serviços termais, como do teleférico, o que não deixa de ser uma tapeação porque o secretário de turismo imagina que pode nadar em dinheiro, quando na verdade a receita bruta vai para o turismo e as despesas para a mãezona prefeitura.

            O correto seria transferir para o fundo apenas o lucro dos serviços termais e do teleférico que se juntariam ao aluguel cobrado dos arrendatários dos pontos turísticos. Por sinal, uma merreca.

GERAÇÃO DE EMPREGOS

(quadro)

OBSERVAÇÃO: Vale observar que no ano de 2014 foram gerados 158 empregos com carteira assinada, ressaltamos porém que o poder público no mesmo período gerou em Poços de Caldas 581 empregos. Se não fosse o empreguismo, o número de empregos gerados no município seria negativo no ano de 2014. Teríamos 581-158=423.



Escrito por Blog do Polli às 06h10
[] [envie esta mensagem] []


 
  

TUDO QUE COMEÇA ERRADO...

            Sinceramente, ainda não deu para entender os motivos que levaram a administração municipal a substituir a empresa que fazia o serviço de coleta de lixo domiciliar por outra que após alguns meses executando o mesmo serviço só tem dado dor de cabeça para os moradores e para a própria administração que sofre desgaste desnecessário pelo desarranjo de um setor que funcionava a contento e que tinha alta aprovação dos contribuintes.

            Isso talvez não tivesse acontecido se não fosse a incompetência do secretário da área e sua implicância com a Embralixo, a empresa que era a responsável pelo trabalho. Não se sabe por quais motivos, mas o secretário desde que assumiu o posto, em janeiro de 2013, vinha implicando com a empresa e com isso conseguiu convencer o prefeito a fazer uma nova licitação.

            Aliás, os problemas começaram logo na licitação, com alguns fatos nebulosos que levaram até a troca de vários membros que integravam a comissão julgadora e se mostravam contrários a habilitação de empresas concorrentes por entender que a documentação apresentada não atendia aos requisitos do edital.

            Mesmo assim a concorrência foi em frente e a Vina Serviços acabou sendo declarada vencedora da licitação. O resultado aí está: coleta deficiente, atraso no recolhimento do lixo e o pior, a prefeitura paga, todo mês, cerca de R$ 120 mil a mais do que cobrava a empresa anterior. E o secretário continua achando que o serviço está ótimo, faltando apenas “alguns ajustes”.

            Embora uma coisa não tenha a ver com a outra, até a coleta seletiva foi pro beleléu. Na administração anterior, o recolhimento do material reciclável vinha sendo feito de forma regular pelos garis da própria prefeitura que diante da terceirização da coleta do lixo doméstico, foram deslocados para esse tipo de serviço.

            Inexplicavelmente, a coleta seletiva deixou de ser feita em vários bairros e o material separado pelas donas de casa está sendo recolhido junto com o lixo comum e jogado no mesmo caminhão coletor.

            Uma verdadeira bagunça por culpa de uma pessoa sem a menor qualificação para ocupar cargo desta importância no governo.

A CAMPEÃ

A Caixa Econômica Federal ficou em primeiro lugar no ranking de queixas contra bancos, com mais de 2 milhões de clientes, pelo segundo mês consecutivo, em janeiro. A instituição financeira havia liderado as reclamações também em dezembro. Os dados foram publicados nesta quinta-feira pelo Banco Central.

REPARO EM ROÇADEIRA

            Está aberto no setor de suprimentos da Secretaria de Administração, edital para contratação, mediante pregão eletrônico, de empresa especializada em serviços de reparo e manutenção corretiva de roçadeiras, motobomba, motopodas, podadores, motosserra, acessórios, implementos HT, HL, FS e multifuncionais Kass para a divisão de parques e jardins.

            Como a Vina também é contratada para executar serviços que utilizam tais equipamentos, o que se espera é que a contratação seja específica para equipamentos do poder público e não para a empresa contratada.

EU TENHO A FORÇA...

            Regina Cioffi participou ontem do Jornal do Sul de Minas, levado ao ar pela TV Poços e apresentado por Fábio Zambrano. Entre muitas coisas, disse que vai fazer uma verdadeira “limpa” no PPS sulfuroso, partido que foi fundado (e depois abandonado) pelo ex-deputado Geraldo Thadeu, assumindo o comando da sigla o ex-prefeito Paulo Cesar Silva, que no ano passado também deixou o partido para se lançar candidato a deputado pelo PMN.

            A intenção da presidente da Câmara é expulsar os membros da comissão provisória que não rezam na sua cartilha e disse que fará isso com total apoio de Luiza Ferreira, presidente do PPS em Minas.

            Quem está pleiteando a presidência da sigla em Poços é o aspone rabugento que disse estar ansioso para dar um pontapé na bunda de um ex-secretário, fiel escudeiro de um ex-prefeito que virou desafeto da vereadora quando da sua eleição para a presidência do legislativo.

            Rabugento diz que chegou a hora de botar o ex-secretário prá correr.

CEM MIL PELA CHARANGA

            A apresentação da Charanga dos Artistas no carnaval custará aos cofres municipais a importância de R$ 101.426,75, correspondente a R$ 5.338,25 para cada um dos 19 grupos que se apresentaram nos festejos carnavalescos, segundo ato oficial publicado na edição de ontem do Jornal da Mantiqueira. O processo de contratação foi celebrado entre a secretaria de turismo e a Associação Círculo de Arte Cênica, pelo processo de inexigibilidade

            Só para lembrar, na administração passada os responsáveis pela charanga entraram em atrito com o então prefeito Paulinho Courominas porque queriam subir o preço do cachê para se apresentar no carnaval, de R$ 16 mil para R$ 24 mil.

            Na mesma edição o jornal publicou atos de contratação com o Grupo Rasgacêro, o artista Ivan Luiz Soares e a Banda Candiera para apresentações no mesmo evento.

            O custo total das três contratações foi de R$ 18.300,00.

CAIU REPASSE DO FPM

            Poços de Caldas vem perdendo receita com a redução do repasse feito pelo governo federal através do Fundo de Participação dos Municípios. Em comparação com o ano anterior, em 2013, a prefeitura recebeu algo em torno de R$ 4 milhões a mais. Já de 2013 para 2014, o repasse teve uma elevação de apenas R$ 820.489,03.

            Mesmo assim, a situação é melhor que alguns municípios da região. Pouso Alegre, por exemplo, teve uma elevação no FPM de 2012 para 2013 de R$ 3 milhões, mas em compensação de 2013 para 2014 perdeu R$ 5.525.089,66. Varginha, no mesmo período teve uma perda de R$ 9 milhões.

            Na maioria dos municípios listados pelo blog, ocorreu um decréscimo no repasse do fundo de 2013 para 2014, alguns de forma significativa, prejudicando ainda mais as finanças das prefeituras.



Escrito por Blog do Polli às 09h11
[] [envie esta mensagem] []


 
  

SEM REPRESENTAÇÃO

            O prefeito Eloisio Lourenço aumentou o número de viagens a Brasília e Belo Horizonte em busca de recursos para sua administração. Nesta segunda metade do mandato, o prefeito terá que fazer um esforço maior já que as viagens serão constantes tendo em vista a falta de representação da cidade na Assembleia Legislativa e Câmara Federal, consequência da derrota dos candidatos a deputado que representavam o município junto aos governos federal e estadual.

            Na última viagem a BH, Eloisio foi acompanhado da sua secretária de saúde e da administradora do hospital da Santa Casa para uma audiência com o secretário de saúde do Estado. A solicitação foi de ajuda financeira para o hospital, intermediação que até o ano passado era feita pelo deputado Carlos Mosconi.

            Voltou com a promessa de ajuda para a Santa Casa e com a notícia decepcionante de que o hospital do câncer continuará apenas como uma promessa do governo estadual por conta da falta de recurso para a sua construção.

            O mesmo deve acontecer com o presídio e até mesmo com o novo Fórum, embora esta obra esteja emperrada devido a problemas na licitação que acabou sendo cancelada. Quanto ao presídio, obra prometida pelo governo passado, dificilmente terá sua construção iniciada este ano.

            Além da falta de representante em BH e Brasília, a cidade ficará também sem os recursos oriundos de emendas apresentadas pelos parlamentares que costumavam reforçar o caixa da prefeitura, permitindo ao governo municipal a execução de obras reivindicadas pela população.

            É o preço que a cidade pagará pela falta de juízo dos próprios políticos que preferem olhar mais para o próprio umbigo do que para a cidade. A disputa de dois candidatos com chances de eleição para a Câmara Federal, aliada a candidatura de uma vereadora cujo papel era apenas o de “atrapalhar” os dois deputados, mais a quantidade de votos dados ao “estrangeiro” Odair Cunha acabaram por deixar a cidade sem representação política na Câmara Federal. O mesmo aconteceu com a disputa por vaga na Assembleia. O elevado número de candidatos resultou na divisão dos votos e a derrota de todos eles. 

            Daqui para afrente o prefeito Eloisio terá que suar a camisa para dar conta da dupla missão como prefeito-deputado. Tomara que a derrota tenha servido de lição aos políticos locais e que tenham mais juízo nas próximas eleições.

            No passado, com um colégio eleitoral bem menor a cidade chegou a eleger quatro deputados, sendo dois estaduais (Roberto Junqueira e José Maria Chaves) e dois federais (Carlos Mosconi e Sebastião Navarro).

COMEÇAM AS ESPECULAÇÕES

            Por falar em candidaturas, começam as especulações em torno de possíveis candidaturas a prefeito para 2016 e alguns nomes já são citados nos bastidores políticos como possíveis candidatos a sucessão de Eloisio Lourenço que por sua vez tentará um segundo mandato à frente do executivo.

            Sérgio da Coopoços, Ércules Tassinari, Antonio Carlos Pereira e Regina Cioffi por enquanto são os nomes mais citados para concorrer com Eloisio. Ao que parece, os chamados “coronéis” desta vez pretendem ficar fora da disputa, dando vez aos mais novos.

            Claro que devem participar, mas apenas na condição de coordenadores de campanha.

VINA VOLTA A CRIAR POLÊMICA NA CÂMARA

            Como era previsto, a remessa de cópias de empenho e pagamentos feitos pela prefeitura a empresa Vina, empresa contratada para o serviço de coleta e limpeza pública deu o que falar na sessão ordinária de ontem com o vereador Antonio Carlos Pereira fazendo longa exposição sobre os gastos, injustificáveis se considerarmos que a empresa anterior prestava um serviço melhor com preço menor.

            As informações devem ser remetidas ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas pelo próprio vereador para que seja alvo de uma análise das autoridades.

SEMPRE A MESMA

            Quem esteve participando do carnaval em Muzambinho garante que a estrutura montada para os festejos naquela cidade, além de melhor e mais nova, custou menos que a estrutura utilizada no carnaval de Poços.

            Por aqui, o papo das esquinas é que um vereador da situação costuma torcer de forma apaixonada para que as estruturas de tendas, arquibancadas, gradil, som e luz continuem com a empresa que sempre vence as licitações.

CONTRATAÇÃO IRREGULAR

            O imbróglio criado pela Secretaria de Administração no caso da contratação irregular de uma dentista aprovada em concurso público deve apresentar novidades nos próximos dias.

            A denúncia foi protocolada no Ministério Público Federal do Trabalho, em Pouso Alegre, e segundo consta, uma ação foi aberta visando apurar os fatos. Tudo indica que os responsáveis pela contratação serão alvo de ação judicial que pode resultar em sérios problemas para os envolvidos.

NO PREJUÍZO

            Apesar o ti-ti-ti que corre solto pela cidade envolvendo serviço de guincho e do pátio para onde são levados os veículos apreendidos por falta de documentação ou infrações no trânsito, o proprietário da área que serve como depósito, nas proximidades do estádio municipal garante que entrou em fria ao ceder o espaço para este tipo de negócio.

            Garante que apesar das dezenas de veículos apreendidos, nem sempre o faturamento cobre as despesas do mês e se arrepende de ter acabado com a plantação de verduras na área. “Pelo menos sobrava uns troquinhos no final do mês e ainda eu comia alface de graça”, diz o proprietário da área.

            Será???!!!

EM POÇOS 37 MIL VIVEM COM MENOS DE MEIO SALÁRIO MINIMO

            Os dados estão no site do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Poços de Caldas, com uma população estimada em 160 mil habitantes tem 37.717 moradores que vivem com renda até meio salário mínimo e outros 10.734 residentes que tem renda entre meio e um salário mínimo.

            Os números que mostram 11.086 famílias com renda per capita até meio salário e outras 4.944 com renda acima de meio até um salário mínimo podem ser conferidos no link no alto da página. Para acessar clique em Cadastro único.

RADIO WEB

            Muito bom o programa de entrevistas apresentado pela dupla Francis-Pedro Bertozzi, diariamente pela radio máster web das 11 as 13 horas. Sem censura, as entrevistas se transformam num bate papo agradável abordando assuntos do nosso cotidiano.

            No ar a três anos, a emissora sintonizada através da internet, aos poucos está conquistando audiência com uma programação musical diferenciada além do programa jornalístico que vai ao ar de segunda a sexta-feira.

RODAPÉ

48 mil moradores de Poços vivem com renda entre zero até pouco mais que meio salário mínimo. A impressão é que estamos comendo mortadela e arrotando peru.



Escrito por Blog do Polli às 06h27
[] [envie esta mensagem] []


 
  

CONTRA O TEMPO

            Se quiser apresentar alguma obra concreta no setor de habitação popular até outubro de 2016, antes a administração petista terá que vencer inúmeros obstáculos e correr contra o tempo, uma vez que restam apenas 19 meses até a eleição que vai definir quem será o futuro chefe do executivo.

            Empresários do setor da construção civil que trabalham com obras do programa Minha Casa, Minha Vida, estimam em um ano e meio (18 meses) do início ao término de qualquer conjunto habitacional com máximo de 250 unidades, isso se não for necessário interromper o serviço por causa de uma chuva prolongada.

            Considerando que até o momento a prefeitura não elaborou nem protocolou nenhum projeto sobre habitação popular na Caixa Econômica Federal, pleiteando financiamento no programa Minha Casa, Minha Vida e também o fato de o Ministério das Cidades não ter definido as novas regras do PAC 3, previsto para ser lançado em abril, só mesmo um milagre fará com que o prefeito Eloisio consiga entregar as chaves das residências prevista para o conjunto Morada do Sol.

Segundo anúncio, o núcleo habitacional será construído em área distante dois ou três quilômetros do bairro Maria Imaculada, local ainda sem infraestrutura básica para servir os moradores como acesso, luz, água, esgoto, asfalto etc. Quando muito, a administração dará início à construção, mas entregar as chaves aos moradores antes da campanha eleitoral é tarefa quase impossível.

Enquanto o projeto de habitação popular da prefeitura permanece emperrado, empresários da construção civil continuam protocolando projetos para a construção de pequenos conjuntos de apartamentos destinados a famílias com renda pouco maior que o exigido pelo programa federal. Pelo menos dois conjuntos de apartamentos aguardam aprovação na Secretaria de Planejamento, um deles na Vila Togni e outro na zona leste, próximo à estrada que dá acesso ao frigorífico Tamoyo.

Com intermediação do vereador Flávio Faria a administração se comprometeu a construir e entregar 250 habitações populares para os servidores municipais. Um projeto já está aprovado para a construção deste conjunto habitacional, porém, esbarra na promessa do chefe do executivo de não construir mais unidades habitacionais populares no Jardim Itamarati, por conta da falta de infraestrutura (acesso, água, escola, escola, creches, unidades de saúde, etc.) e talvez, na falta de vontade do executivo em prestigiar o vereador que é sabido, fala em alçar vôo solo nas próximas eleições.

Enquanto o tempo passa, centenas de famílias inscritas no plano municipal de habitação continuam sonhando com casa própria.

NA MESMA

            Mesmo com a realização de audiência pública, provocada pelo Ministério Público e realizada na Câmara Municipal, até o momento não se tem notícia de alguma solução concreta para o monotrilho, obra paralisada que permanece oferecendo risco de desabamento por falta de manutenção na estrutura de concreto.

            Prefeitura e a empresa concessionária até agora não chegaram a um acordo para restauração dos pilares e vigas que desabaram na administração petista anterior, tudo levando a crer que o monstrengo em que se transformou o projeto irá ultrapassar mais uma administração do jeito que está.

            A não ser que alguma parte da estrutura acabe desabando na cabeça de alguém - acidente que parece não estar descartado - e isso acabe provocando uma solução emergencial.

MAIS UMA

            Além da proposta feita pelos vereadores (13 deles), para que a prefeitura contrate uma empresa de consultoria para “analisar o porquê da Secretaria de Planejamento demorar tanto para aprovar projetos”, a administração está contratando outra empresa de consultoria através do DMAE, para “analisar qual será a consequência junto a população no caso de continuar a falta de chuvas e a autarquia se ver obrigada a adotar o racionamento no fornecimento de água tratada”.

            Pelo menos foi isso que anunciou reportagem da TV Poços ao falar sobre o Departamento Municipal de Água e Esgoto. Com as chuvas dos últimos dias, será que ainda existe este risco ou seria apenas o compromisso de contratar outra consultoria para retratar o óbvio?

AUSÊNCIA NA PASSARELA

            Quem esteve ausente da passarela do samba este ano foi o animado folião Geraldo Thadeu que preferiu permanecer em Brasília onde aguarda o desenrolar das nomeações para cargos de primeiro escalão tanto no governo de Minas como do Distrito Federal onde o seu partido (PSD) é parceiro no governo.

            Não está descartado um convite para ocupar uma diretoria no Ministério das Cidades, dirigido por Gilberto Kassab. O futuro do ex-deputado continua indefinido embora possa permanecer em Minas, já que agora como presidente regional do PSD, terá muito trabalho para organizar o partido e costurar futuras coligações.

ELES VOLTARAM

            Com as chuvas dos últimos dias, está afastada a possibilidade de racionamento de água na cidade, o que não deixa de ser uma boa notícia. Por outro lado, a administração tem pela frente muito trabalho para tapar os buracos que ressurgiram firmes, fortes e bem maiores que antes.

            Como em muitos casos o asfalto já não suporta mais remendos, os motoristas e seus veículos continuarão sofrendo com os solavancos.

DE VOLTA AO TRABALHO

            Os vereadores retomam nesta quinta-feira os trabalhos legislativos com a primeira sessão ordinária após o carnaval. A ordem do dia não reserva nenhuma pauta importante, embora seja difícil prever o que pode acontecer no desenrolar da sessão.

            Como o carnaval foi tranquilo, o tema não deve ser abordado no uso da tribuna pelos vereadores.

Xxxxx

Estarei hoje às 11 horas na rádio web dos meus amigos Francis e Pedro Bertozzi para um papo livre e descontraído.

xxxxx

BOA SAÍDA

            Um grupo de comerciantes conversava animadamente ontem pela manhã em um café da Rua Assis, analisando como foi o carnaval na cidade. Uns elogiaram enquanto outros se queixaram pelo fraco movimento em seus comércios.

            Ao falar sobre o desfile, a maioria concordou que a prefeitura investe muito dinheiro nesta atração pelo pouco retorno que oferece. A sugestão é acabar com o desfile e incentivar a formação de blocos para sair pelas ruas, como acontece nas capitais.

            Um deles, lembrando a decisão do prefeito em proclamar duas escolas de samba como campeãs do carnaval, disse que a fórmula mágica para pode ser copiada pela Federação Mineira de Futebol ao proclamar, por antecipação, Atlético e Cruzeiro como os campeões de 2015.

RODAPÉ

Será que o Rei Momo devolveu a chave?



Escrito por Blog do Polli às 06h02
[] [envie esta mensagem] []


 
  

MAIS UM CARNAVAL

            E o carnaval se foi. A cidade recebeu público apenas razoável, alguns hotéis não chegaram a registrar lotação completa e boa parte dos comerciantes, principalmente das ruas centrais mostraram decepção com o movimento. Mesmo assim dá para dizer que foi um bom carnaval, com poucas ocorrências policiais e com muitas famílias brincando nas ruas e nas tendas armadas pela prefeitura.

            O desfile como se esperava foi a mesmice de sempre, com uma inovação. Depois de nhentos anos fazendo desfile descobriram que não existe critério de desempate no regulamento do desfile das escolas de samba.

            Embora tenha entregue as chaves da cidade para o Rei Momo na sexta-feira, o prefeito decidiu intervir no resultado e numa decisão salomônica mandou comprar um segundo troféu e igualou o prêmio em dinheiro para a Saci Pô e Vivaldinos da Vivaldi, dando as duas escolas como as campeãs do desfile.

            O prejuízo, mas uma vez ficou para a mãezona prefeitura que além do troféu vai tirar dos seus já combalidos cofres, mais uma graninha para a segunda escola classificada em primeiro lugar.

DESFILE DE FANTASIAS

            Uma atração que voltou ao Pálace Casino este ano e que deveria ser incluída na programação oficial dos próximos carnavais foi o desfile de fantasias isoladas que tradicionalmente acontece no jardim de inverno do Pálace Hotel com foco nos hóspedes.

            Trata-se de evento que já fez muito sucesso no passado, mas que se tornou um fracasso nas últimas edições, por conta da organização do carnaval que insistiu em realizar o evento quinze dias antes do início oficial dos festejos, ainda sem clima de carnaval.

            Este ano, com a privatização do Pálace Casino, o desfile promovido pelo hotel foi transferido para o prédio histórico, totalmente restaurado. A beleza do salão nobre, aliada ao glamour do prédio, deu um toque especial ao desfie que agradou em cheio a plateia formada em sua maioria pelos hóspedes dos hotéis da empresa arrendatária.

            Um evento que deveria ser mantido na segunda-feira de carnaval e, como no passado, aberto para concorrentes de fora, porém com cobrança de ingresso e sem os bicos-de-luz da prefeitura dando palpite.

BARRACO NO BARRACÃO

            Um fato que animou o carnaval, mesmo antes do desfile e foi parar nas redes sociais foi o barraco que duas integrantes de uma escola aprontaram no próprio barracão para ensaio. As duas meninas por conta de uma discussão envolvendo a rainha da escola saíram no tapa e não faltaram unhadas  e puxões de cabelo.

            Ao tentar serenar os ânimos, o presidente da escola também levou alguns petelecos e ofendido com alguns palavrões. O assunto foi o preferido nos bastidores do desfile.

ELOGIOS E VAIA

            Mesmo tendo entregue as chaves da cidade para o Rei Momo, o prefeito Eloisio participou ativamente de todos os festejos de carnaval. Foi muito elogiado pelo diretor de uma tv local e até aplaudido ao anunciar a decisão de premiar duas escolas com o primeiro lugar.

            Mas como nem tudo são flores ouviu e levou na esportiva, uma vaia ao ter seu nome anunciado na Praça dos Macacos, na apresentação do conjunto Frevo Na Fubica.

ESTRATÉGIA

O PT colocou o professor Flavio e sua esposa para darem aula no CAIC. Justamente no mesmo lugar em que a Vereadora Ligia Podestá é diretora. Pensaram meticulosamente em anular a liderança da vereadora Ligia naquela região e mina-la, tirando votos preciosos, porem não contavam em perder o vereador para outro partido, que essa semana trabalhou arduamente recolhendo assinaturas com os companheiros da Caixa Econômica Federal para a abertura do novo partido, Rede Sustentabilidade



Escrito por Blog do Polli às 05h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  

ELO DE UNIÃO

            Embora esteja demonstrando desejo de deixar o Partido dos Trabalhadores, onde não tem espaço para alçar vôo mais lato, o vereador dificilmente vai aumentar o atrito com os companheiros petistas, em especial com o prefeito Eloisio.

            Entre ambos existe um elo de ligação que se chama Odair Cunha, que será o articulador da campanha municipal petista em 2016. Flavio é protegido do deputado, hoje Secretário de Estado de Governo, enquanto que o prefeito Eloisio é o candidato a deputado estadual que fará dobradinha com ele em 2018.

            O que pode acontecer, é Eloisio ir para a reeleição tendo Flavio Faria de vice e, caso eleito, no segundo ano Eloisio sairia para disputar vaga na Assembleia e Flavio Faria assumiria o governo.

            O pior dos mundos para os petistas sulfurosos seria uma disputa pelo cargo de prefeito envolvendo Flavio e Eloisio, coisa que Odair não vai permitir que aconteça a não ser que o vereador decida romper definitivamente com o partido pelo qual se lançou na política.

            Uma coisa, porém, é certa, e quem acompanha os bastidores sabe que ambos (Eloisio e Flávio), não passam na mesma pinguela.

REFRESCO

            Os fornecedores da prefeitura voltaram a colocar a boca no trombone reclamando de pagamentos atrasados, entre elas a empresa Vina, encarregada do serviço de coleta e limpeza pública que estaria há meses sem receber.

            A rotatividade no setor de mão de obra na empresa é grande por causa do não pagamento de horas extras e até atraso no pagamento mensal. Segundo um funcionário, caso a prefeitura não coloque o pagamento em dia a coleta de lixo poderá ser paralisada.

            Por outro lado, a prefeitura espera apenas iniciar o recebimento do IPTU para colocar a casa em ordem. O recebimento do imposto servirá para dar um refresco nas contas, pelo menos enquanto não chega o aguardado socorro vindo das empresas do grupo DME.

PICHAÇÃO

            Pouca gente viu, mas dias atrás a sede do Partido dos Trabalhadores amanheceu com pichação “fora PT”. Tão logo o dia amanheceu os responsáveis pelo partido trataram de apagar a pichação antes que alguém tivesse a iniciativa de fotografá-la e publicar no facebok.

REFORMA POLÍTICA

            Um dos itens que deve ser introduzido na reforma política que está em gestação no Congresso Nacional, é o que está sendo chamado de “distritão” ou seja, o fim das coligações e da eleição proporcional para deputados e vereadores que passariam a ser eleitos pelo sistema majoritário, ou seja, serão eleitos aqueles que somarem mais votos.

            Quem está liderando a proposta é o vice-presidente Michel Temer, que publicou artigo no Estadão sobre o assunto que se aprovado, entrará em vigor já nas eleições municipais de 2016.

            Para se ter uma ideia do que significa esta alteração, basta analisar a última eleição municipal para a Câmara Municipal. Se a regra já estivesse valendo, estes seriam os 15 mais votados e estariam eleitos:

1)PAULO TADEU..................................................   3.856 - VOTOS

2 ) FLÁVIO FARIA................................................... 3.244 -    

3) REGINA CIOFFI.................................................. 2.523 -    

4) JOAQUIM DA FARMÁCIA.................................. 2.410 -      

5) CIÇA OPÍPARI.................................................... 2.090 -      

6) PASTOR WALDIR .............................................. 1.907 -    

7) MARCOS SANSÃO............................................. 1.668 -    

8) LICAL PENA E SILVA.......................................... 1.454  -    

9) ROGÉRIO ANDRADE......................................... 1.321 -    

10) ANTÔNIO CARLOS PEREIRA............................1.318 -    

11) PAULO EUSTÁQUIO..........................................1.297 -    

12) THIAGO CAVELANHA.......................................1.127 -    

13) LÍGIA MOREIRA DE FREITAS...........................1.100 -    

14) DR. RICARDO MANES........................................1.004 -    

15) APARECIDO (URUTU).....................................      998 -    

      SUPLENTES

     1) JONEY EIRAS.................................................    995 - VOTOS

     2) DELEGADO TOMMASO..................................   954 -          

     3) GLÁUCIA BOARETO......................................    937 -    

      4) ZEZÉ SCASSIOTTI..........................................    936 –   

     Neste caso, não seriam eleitos: José Maria (PMDB) Rogério Carrilo (PT), Jonei Eiras (PSDB) e Maria José Scassiotti (PSDB)                     



Escrito por Blog do Polli às 05h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  

ENERGIA DO DME TERÁ DOIS REAJUSTES ESTE ANO

            João Deom, diretor superintendente do Departamento Municipal de Eletricidade (distribuidora), disse a um jornal local que os consumidores devem se preparar para um reajuste na tarifa de energia elétrica bem superior ao índice do ano passado (13,69%), por conta da falta de chuvas que teve como consequência a redução de energia em algumas das usinas pertencentes ao DME.

            Deom disse que o problema da longa estiagem atrapalhou os planos do DME que foi obrigado a comprar energia no mercado livre para continuar abastecendo seus consumidores.

            Só não falou que o reajuste elevado não será tanto por falta de chuvas, mas, principalmente, pela burrada que a dona Dilma fez em 2012, quando editou uma Medida Provisória que bagunçou o setor elétrico, passando para a população a ilusória impressão de que o preço da energia iria cair em pelo menos 20%.

            Mas a fala do diretor do DME já é um bom argumento para os vereadores de oposição questionar a proposta do executivo que pretende aumentar de 25% para 85% o repasse do lucro da distribuidora para a prefeitura pagar dívidas de custeio.

            O dirigente da empresa foi categórico ao dizer que haverá um novo reajuste no preço da energia ainda no primeiro semestre de 2015 e outro, que deve ser bem maior, por ocasião do ciclo tarifário, com vigência a partir de outubro. Embora Deom não tenha feito projeção sobre o reajuste, é sabido que o aumento da energia do DME este ano ficará entre 50% a 60%.

            Com o preço da energia nas alturas, refletindo no bolso de toda população já que o comércio e indústria devem repassar o custo da energia aos consumidores, sangrar a empresa com um repasse ainda maior do lucro para cobrir rombo de má gestão é no mínimo incoerente.

Sem falar que em junho vence a concessão dada pelo Ministério de Minas e Energia para que o DME continue operando na distribuição de energia. Segundo informações, a renovação deve ocorrer pelo critério oneroso, ou seja, a empresa terá que pagar muitos milhões para que a concessão seja renovada.

            A esperança de que isso não ocorra está no fato de a Cemig, estatal mineira, também fazer parte das empresas com concessões que vencem este ano. Como o Estado agora é governado pelo PT, uma renovação onerosa prejudicaria o governador Fernando Pimentel.

            Esse assunto o o presidente do grupo DME não abordou na sua entrevista ao jornal.

NA BERLINDA

            Quem continua na berlinda, apanhando mais que tábua de bater roupa e sempre rindo, é o secretário de serviços públicos, Zéquinha Muniz, responsável pelo setor de limpeza pública, coleta de lixo, capina, gerenciamento do aterro (lixão) controlado, conservação dos parques e jardins, tudo aquilo que não vai bem na administração municipal.

            Até os vereadores da situação usam a tribuna do legislativo para criticar o secretário que em suas entrevistas na tv, responde aos telespectadores sempre com um sorriso irônico.

            Pela ordem, é o primeiro no critério incompetência.

TRÂNSITO: VEREADORA PEDE ESCLARECIMENTO

            A vereadora Zezé Scassiotti anda desconfiada que as contratações de empresas privadas para gerenciar a fiscalização e multas no trânsito por parte da prefeitura não estão bem esclarecidas. Por isso pediu que a administração preste informações a respeito de como isso vai funcionar, se o projeto inclui a zona azul e tudo mais.

            Outro questionamento diz respeito a criação da chamada JARI (Junta Administrativa de Recursos de Infrações), obrigatória nos municípios onde o trânsito é municipalizado para julgamento de recursos interpostos por motoristas multados pelos agentes de trânsito do município.

xxxxx

Pelas ilustrações dos banners pendurados nos postes, tudo indica que a cidade viverá quatro dias de uma festa junina inesquecível.

xxxxx

MAIS ENCRENCA

            E o secretário de defesa social, o ex-policial militar, Luiz Carlos Lima, ainda não se deu conta de que não está mais na ativa. Continua agindo como se fosse um coronel, tomando medidas arbitrárias, provocando muita confusão e com isso aumentando o desgaste da administração.

            Ontem pela manhã, o bafafá armado pelo secretário foi na Rua Marechal Deodoro onde mandou retirar a faixa de estacionamento privativo defronte a agência dos correios, um órgão do governo federal. Lima já tinha arrumado confusão com o proprietário de uma farmácia no mesmo quarteirão e pelo mesmo motivo.

            Ainda esta semana, durante entrevista na Rádio Difusora o secretário bateu boca com o apresentador do programa e ouviu poucas e boas, tanto do apresentador como de uma ouvinte.

            As atitudes do ex-coronel, além de prejudicar a imagem do governo, ainda leva a má fama da truculência para dentro do hotel que é de propriedade do presidente de honra do PTB, na conta de quem o secretário faz questão de debitar a sua indicação para o cargo.

            Até o momento é o preferido para levar o troféu de encrenqueiro do ano.

xxxxx

Servidores do legislativo começam a reclamar dos palpites dados pelo aspone rabugento que sentou praça no gabinete da presidente.

xxxxx

SOB NOVA DIREÇÃO

                        Desde ontem, a cidade está sem comando, ou melhor, entregue ao Rei Momo, o todo poderoso da folia que recebeu as chaves das mãos do prefeito Eloisio Lourenço para reinar nos quatro dias de carnaval. Por isso, pelo menos neste período o chefe do executivo está livre das críticas já que a folia não é responsabilidade sua.

            Como prefeito interino, Sua Excia. o Rei Momo poderia fazer um grande favor a população, demitindo em caráter irrevogável, pelo menos três secretários que já mostraram não ter competência para os cargos que ocupam.

INCOERÊNCIA

            A observação é do vereador tucano Marcos Sansão. Joaquim da Farmácia foi eleito corregedor do legislativo em votação secreta. Justo ele que é autor da proposta que extinguiu as votações secretas na Câmara.

            Pergunta que não quer calar: Será que como corregedor o Joaquim da Farmácia será uma droga?

RODAPÉ

Que tal o Rei Momo não devolver as chaves na quarta-feira?

xxxxx

Para aqueles que curtem a folia, bom carnaval. O blog faz uma pausa e volta a ser atualizado na quarta-feira. Até lá.



Escrito por Blog do Polli às 06h14
[] [envie esta mensagem] []


 
  

NOTÍCIA ENGUIÇADA

Vira e mexe o assunto vem à tona e infelizmente até agora nenhuma solução definitiva foi tomada para a continuidade das obras da ETE I, a principal estação para tratamento de esgoto, em construção no bairro Córrego D’antas. Se concluída, esta obra permitiria ao município tratar 70% do esgoto que é coletado na área urbana e despejado in natura no Rio Lambari, uma vergonha que se arrasta a mais de quinze anos, sem solução.

            A novela teve início no governo Geraldo Thadeu quando por interferência do deputado Carlos Mosconi a Caixa Econômica Federal liberou uma verba de R$ 7 milhões para a construção da estação.

            Em meio a uma série de acusações infundadas, a empresa Panteon Engenharia acabou surpreendendo como vencedora da licitação. O contrato entre a empresa e o município foi assinado no ano 2.000, último ano do governo Geraldo.

            Quando Paulo Tadeu assumiu a prefeitura em 2001, um dos seus primeiros atos foi cancelar a licitação feita pelo antecessor, abrindo outra que acabou se arrastando até 2007, devido a ações judiciais. Já na segunda administração de Sebastião Navarro (2005-2008) foi aberta uma terceira licitação, onde a empresa Parcan Engenharia sagrou-se vencedora. O contrato foi assinado com toda pompa e circunstância, no teatro da Urca, com a promessa de que a obra seria entregue em maio de 2008.

            Foi nesta administração que para despoluir a Cascata das Antas, o DME investiu dois milhões de reais no prolongamento do emissário, desviado desde as proximidades do shopping até o Córrego D’antas, onde o esgoto é despejado até hoje.

            A Parcan Engenharia executou apenas parte da obra e abandonou o serviço que foi retomado em 2011, pela Perfil Engenharia. O contrato recebeu vários aditivos, porém a obra voltou a ser abandonada em 2012. O que era para custar sete milhões subiu para doze e a estação não foi concluída.

            Segundo cálculo dos técnicos do DMAE serão necessários outros R$ 5 milhões para sua conclusão. O que custava sete passou para doze e pode subir agora para dezessete milhões. O mais grave é que não existe garantia de que a estação de tratamento funcione já que se trata de um projeto ultrapassado

            O vereador Flávio Faria está sugerindo a convocação de uma audiência pública para discutir o tema. Com tantas idas e vindas, o caso da ETE I justifica a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) por parte da Câmara Municipal para investigar o que está por trás desta obra que já consumiu muito dinheiro público, sem nenhum resultado.

            Para uma cidade que se diz terra da saúde e da beleza e a rainha das águas milagrosas, dizia o enredo da escola de samba Beija Flor de Nilópolis, é realmente uma vergonha.

REFORÇO

            Com a escolha de Geraldo Thadeu para a presidência do PSD mineiro, a cidade ganha um reforço importante para reivindicar recursos junto ao governo do Estado e também no governo federal.

            Geraldo possui bom trânsito junto ao fundador do partido, Gilberto Kassab, hoje Ministro das Cidades, cargo importantíssimo para os prefeitos uma vez que é neste ministério que se encontram os recursos para habitação, saneamento básico, infraestrutura e mobilidade urbana.

NOVA ESTRATÉGIA

            É certo que o líder da bancada da situação, Paulo Tadeu, se antecipou a sugestão do seu colega Antonio Carlos Pereira no caso do pedido de audiência pública para discussão do projeto que altera repasse do lucro do DME para a prefeitura.  Na última terça-feira, Paulo deu entrevistas à imprensa, como se a audiência fosse uma iniciativa da própria situação.

            Mas é justo lembrar que quando o vereador oposicionista falou ao Mantiqueira sugerindo o mesmo tipo de audiência, na edição seguinte o jornal ouviu o prefeito municipal que rebateu a sugestão dada pelo vereador de oposição. Disse que a realização de audiência pública para discussão desse tema era perda de tempo porque o assunto já foi mais que discutido e está esgotado.

            Como seu próprio líder foi quem endossou a sugestão do colega oposicionista, fica a pergunta: teria o prefeito mudado de ideia?

QUEM DIRIA

            Segundo notícia da imprensa nacional, o Partido dos Trabalhadores distribuiu para deputados federais e seus assessores uma cartilha que ensina como lidar com a imprensa e, em alguns casos, fugir de entrevistas para não complicar o partido.

            Entre os pontos estão a recomendação de “falar pouco”, “dar preferência a blogs alternativos e redes sociais para dar um recado sem filtro ideológico”. O partido acusa a imprensa de tentar prejudicar a sigla, incluindo teses prontas nas pautas de entrevista que envolve membros da legenda da presidente.

PROCURADORIA

            Paulo Tadeu apareceu ontem na Câmara Municipal com uma nova iniciativa. Quer criar a Procuradoria da Mulher, atrelada ao legislativo, para que elas possam denunciar qualquer tipo de abuso ou discriminação e até mesmo registrar boletins de ocorrência.

            Pela lógica, a sugestão deve receber parecer positivo da presidente Regina Cioffi.

FALECEU JOÃO DA SILVA

            No dia 10 último quem nos deixou foi o fotógrafo João da Silva, proprietário do Cine Foto Paris, um dos mais antigos profissionais com militância na imprensa local nas décadas de 70/80.

            João da Silva foi um dos colaboradores do Jornal da Mantiqueira na época em que a foto digital não existia e graciosamente cobria o setor policial apenas pelo prazer de colaborar com a imprensa escrita.

            Pessoa e boa índole, ele lutava contra sérios problemas de saúde nos últimos anos e infelizmente não resistiu ao tratamento. Perdemos um bom amigo.



Escrito por Blog do Polli às 06h28
[] [envie esta mensagem] []


 
  

GERALDO É O NOVO PRESIDENTE DO PSD EM MINAS

            Uma reunião realizada ontem à tarde, em Brasília, com a presença do residente nacional do partido e da bancada mineira, definiu a escolha do suplente de deputado federal, Geraldo Thadeu, como presidente da sigla em Minas Gerais.

            O cargo tem importância maior pelo fato de o Estado estar sendo governado por Fernando Pimentel, do PT, e o PSD ser um partido que está alinhado nacionalmente com a presidente Dilma Rousseff.

            Geraldo que era vice-presidente assume agora o comando do PSD mineiro, disposto a fazer um trabalho que possa levar o partido a conquistar prefeituras importantes nas eleições municipais de 2016, além de articular as negociações do partido para integrar a base de apoio do governo mineiro.

            Com três mandatos de deputado federal e um de prefeito, o deputado que não conseguiu se eleger na eleição passada, ficando na quarta suplência da coligação, foi escolhido para dirigir o partido em Minas graças a sua experiência e capacidade de aglutinação dos principais nomes do partido no Estado.

FURDÚNCIO NO TRÂNSITO

            Como não existe nada tão ruim que não possa piorar ainda mais, a prefeitura dá uma mãozinha para complicar o trânsito no centro da cidade. O que já é ruim ficou pior na tarde de ontem por conta da chuva, de uma árvore caída na Rua Ceará e principalmente, pela montagem das arquibancadas na Avenida Francisco Salles, local onde serão realizados os desfiles de carnaval.

            João Pinheiro, Champagnat, Junqueiras, Pernambuco, enfim, todas as ruas do centro sentiram o engarrafamento provocado pela interdição de uma das mãos da mais importante via de ligação da zona oeste com a área central, para montar a chamada “passarela do samba”, que os organizadores do carnaval insistem em manter na já conturbada área central.

            Como se trata de locação, a prefeitura poderia exigir do proprietário da estrutura que a montagem fosse feita no período noturno, evitando causar transtorno aos motoristas.

            Por falar nisso, passou da hora de descentralizar esta atração carnavalesca que já foi extinta na maioria das cidades onde prevalece o carnaval família, realizado nas praças, ruas e parques. Se existe necessidade de se manter o desfile, que se busque então um local mais adequado, com menor interferência no trânsito.

            No passado houve a tentativa de se fazer o desfile na Av. Mansur Frayha, defronte a rodoviária. Pelo fato de o desfile ter sido mal organizado, aliado ao boicote de alguns blocos e escolas, a mudança não deu certo.

PRIVATIVO PRÁ QUEM?

            E se o trânsito no centro não é bom, ficou mais difícil com a extinção da zona azul e com a permanência de algumas áreas destinadas ao estacionamento de veículos oficiais, mas que na verdade acabam sendo ocupadas por carros de uso particular, não só das “autoridades”, mas na maioria das vezes dos próprios servidores.

            Caso específico das duas áreas reservadas na Rua Junqueiras para o poder legislativo, uma em frente à Câmara e outra, não muito distante dali, na porta do recém-inaugurado anexo, que funciona no prédio do antigo Instituto Mário Mourão.

            Como a Câmara já paga (com o nosso dinheiro), estacionamento particular para os veículos dos nobres e valorosos representantes do povo, as áreas para estacionamento na via pública é perfeitamente dispensável. Aliás, a Câmara pagar estacionamento particular para os vereadores não deixa de ser uma afronta aos contribuintes.

            Pouco antes de deixar a presidência da Casa, o vereador Paulo Tadeu telefonou para o secretário responsável pelo trânsito solicitando a retirada da placa e a extinção da área de estacionamento defronte a Câmara.

            O secretário sempre disposto a fazer um agrado para quem possa prestigiá-lo no cargo, com a troca de comando na Câmara, além de não atender ao pedido do ex-presidente, ainda criou um segundo estacionamento distante poucos metros um do outro.

            Com a falta de vagas para estacionar e a extinção da zona azul, para encontrar um local vago no centro e estacionar em horário de expediente o motorista precisa ter, antes de tudo, muita paciência e sorte.

            Enquanto aumenta as áreas para os veículos “oficiais”, o secretário implica com os locais de embarque e desembarque diante das farmácias e elimina áreas de carga e descarga, importantes para o comércio.

            Haja paciência.

MAIS IMPORTANTE

            A administração e os vereadores estão empenhados na transformação da Divisão de Cultura em secretaria municipal, proposta que atende os artistas locais. A Divisão de Cultura deveria sim, ser desligada da secretaria de turismo e acoplada como um apêndice da secretaria de educação, que possui mais afinidade com o setor cultural.

            Foi um equívoco cometido no passado, a transferência da divisão de cultura, da educação para a secretaria de turismo, que na verdade deveria ser fundida com a secretaria de esportes, mas isso é um problema que merece novo artigo.

            Mais importante que criar uma secretaria só para o setor cultural seria transformar a divisão de meio ambiente em secretaria, como pretende a vereadora Regina Cioffi e o presidente da Fundação Jardim Botânico, Jorge Jabur.

            Esta secretaria teria um papel fundamental na fiscalização e preservação do meio ambiente, englobando o Jardim Botânico, evitando os abusos que ocorrem hoje com transgressões das leis ambientais, sem falar no papel que poderia exercer junto as mineradoras que todos sabem, abusam na sonegação de impostos, entre eles a CEFEM, importante tributo para o município.

            Além disso, a secretaria do meio ambiente poderia agregar a divisão de parques e jardins, planejando reformas de logradouros públicos disciplinando desde o plantio de flores até as espécies de árvores plantadas ao longo de ruas e avenidas, preservando também nossas áreas verdes muitas delas invadidas ou se transformando em verdadeiros depósitos de lixo.

CRÍTICAS

            Na sessão de terça-feira, os vereadores Rogério Andrade e Lical, ambos da base de sustentação do executivo na Câmara, passaram um bom tempo fazendo críticas ao secretário José Muniz, titular da Secretaria de Serviços Públicos.

            Desceram a lenha na sujeita das ruas, abandono de praças e jardins e principalmente no problema do mato crescido e na coleta de lixo. E olhem que se trata de dois vereadores que pela lógica, deveriam defender a administração.

RODAPÉ

A crise é tamanha na prefeitura, que em 2016, ao invés de eleger um novo prefeito, seria melhor indicar um síndico para administrar a massa falida.

(de um ocupante de cargo público)



Escrito por Blog do Polli às 06h28
[] [envie esta mensagem] []


 
  

POSITIVO E NEGATIVO

            Uma pesquisa encomendada pela administração municipal tem como objetivo avaliar como anda o desempenho da prefeitura em diversos setores, com destaque para a área de prestação de serviços. O resultado deste levantamento deve balizar as ações administrativas que serão adotadas pelo comando do executivo nesta reta final de mandato.

            Trata-se de um levantamento que deveria ser feito pelo menos uma vez por ano para correção de rumo e orientação do chefe do executivo que na maioria das vezes toma atitudes na base do achismo ou nas sugestões do núcleo formado por bajuladores que gravitam ao redor do seu gabinete.

            Mesmo sem conhecer o resultado desta pesquisa, é possível dar alguns palpites sobre o governo que está próximo de completar 26 meses no comando da prefeitura.

            Nem tudo vai mal, existem algumas exceções, como por exemplo, o setor de educação, onde não se ouve qualquer ruído que possa desmerecer a atuação da responsável pelo setor. Pelo contrário, o que se percebe é que medidas importantes foram adotadas até aqui na rede municipal de ensino.

            Sem muito alarde medidas foram tomadas para valorização dos professores, coordenadores e diretores de escola e a secretaria que funcionava apenas meio expediente no governo anterior, hoje permanece aberta também no período da manhã, dando suporte as escolas e creches que trabalham no período da manhã.

            Outro setor a ser destacado é o da Secretaria de Desenvolvimento e Trabalho, cujo responsável, Rodrigo Reis, conseguiu viabilizar o Distrito Industrial, promessa que não saia do papel a várias administrações.

           Hoje diversas empresas estão em fase de instalação, a começar pela alemã ThyssenKrupp, a mais importante conquista da cidade nos últimos anos na área industrial. Trata-se de uma empresa alemã, com boa parte da sua produção robotizada, especializada na produção de peças para veículos automotores.

            Mesmo ainda não contando com alguns itens importantes para o seu funcionamento, como ligação por fibra óptica (já licitada), estação de tratamento de esgoto e uma sub-estação de energia elétrica, o tão prometido distrito industrial hoje é uma realidade e num curto espaço de tempo estará com sua infraestrutura completa para receber investimentos que vão gerar muitos empregos.

            A saúde, o ponto mais fraco das últimas administrações, se não está perfeito, pelo menos consegue atender o básico que os pacientes necessitam. A instalação da UPA foi um grande avanço, embora ainda esteja na dependência da contratação de profissionais para atender a demanda.

            Pelo menos não se ouve mais tantas reclamações sobre o setor, como era comum nos veículos de comunicação, o que significa uma melhora no atendimento. A deficiência mais significativa continua sendo a falta de vagas para consultas nas especialidades médicas.

            Um ponto a ser destacado e que está afeto a prefeitura é a Fundação Jardim Botânico, presidida pelo engenheiro civil Jorge Jabur que vem realizando excelente trabalho, reconhecido por empresas parceiras que diante do trabalho sério e competente, andam liberando recursos para obras que permitem a modernização, ampliação e aquisição de um moderno laboratório.

            O comando do executivo deveria repensar a estrutura destinada ao meio ambiente, criando uma nova secretaria para tratar desta área que englobaria além do Jardim Botânico, a área e parques e jardins, hoje entregue ao setor de serviços públicos. 

            A vereadora Regina Cioffi já propôs inúmeras vezes a criação de uma secretaria específica para tratar desta área importante para a cidade por se tratar de um município minerador, com áreas que precisam ser preservadas, como é o caso da Serra de São Domingos além das nossas represas, rios e mananciais.

            Se existe alguns pontos positivos, outros continuam puxando a popularidade da administração para baixo, caso das secretarias de Serviços Públicos, Obras, Planejamento, Defesa Social e Turismo.

            Destaque maior para a incompetência da secretaria responsável pelos serviços urbanos que tem como titular uma pessoa sem nenhuma capacidade de gestão. A cidade apresenta um aspecto desolador no setor de parques e jardins, a limpeza das ruas já não é como antes e até a coleta de lixo virou uma verdadeira bagunça, embora o serviço continue terceirizado.

            A coleta seletiva que até o governo anterior vinha funcionando a contento em diversos bairros, simplesmente desapareceu e as donas de casa fazem papel de idiotas, separando o material reciclável que por falta de coleta diferenciada, é recolhido junto com o lixo comum e depositado no mesmo caminhão coletor.

            A área de parques e jardins que sempre foi muito bem cuidada pelo servidor exemplar, Sr. Arcanjo, hoje virou foco de intrigas, com os jardins já não apresentando o mesmo cuidado e a mesma beleza de antes.

            A Defesa Social está entregue a um ex-oficial da PM, conhecido pelo comportamento pouco social e que toma atitudes polêmicas que promovem o desgaste da administração, principalmente na área do trânsito onde protege pessoas amigas como é o caso de estacionamento em faixa além do normal em alguns hotéis. Por outro lado, retira de forma arbitrária vagas para estacionamento privativo em frente as farmácias. Diz que em breve teremos uma guarda municipal armada e treinada para atuar no setor de segurança pública, tentando transformar os guardas em uma espécie de policiais militares.

            Na pasta do turismo o marasmo é total, os pontos de passeio continuam abandonados e não existe planejamento para atrair novos visitantes. Repete apenas os eventos tradicionais e a promessa de revitalizar a feira de artesanato até agora não vingou.

            Obras e Planejamento são secretarias com fraca atuação, especialmente a Seplan que por absoluta falta de prestígio, embora seja o setor mais importante da administração, está entregue a um secretário interino.

            Limpeza urbana, segurança pública, problemas no trânsito e falta de manutenção da malha viária, são os itens mais reclamados pela população.



Escrito por Blog do Polli às 06h50
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!