Blog do Polli
  

VOTO DESPERDIÇADO

            Durante a reunião de empresários com o prefeito na manhã de terça-feira, na sede da Associação Comercial, o presidente da entidade, Márcio Roberto de Oliveira, fez entrega ao chefe do executivo de um documento apontando uma série de reivindicações dos empresários da cidade, de responsabilidade dos governos estadual e federal.

            Ao passar o documento às mãos do prefeito, o dirigente da ACIA lembrou que por ocasião da última campanha eleitoral, entregou o mesmo documento a todos os candidatos a deputado com domicilio na cidade. Como nenhum deles foi eleito, pediu ao prefeito que seja o emissário das reivindicações junto a Fernando Pimentel, em Belo Horizonte e Dilma Rousseff, em Brasília.

            Ninguém lembrou, nem mesmo o prefeito, que o deputado Odair Cunha levou daqui 10 mil votos e foi eleito, com o compromisso de representar a cidade na Câmara Federal. Votos que impossibilitaram a eleição dos candidatos da terra.

            Em todo caso, como o chefe do executivo esteve ontem em Belo Horizonte, onde foi recebido pelo deputado, que virou Secretário de Governo, deve ter entregue a ele as reivindicações dos comerciantes com vistas ao governo estadual.

            Odair pode justificar os votos dos eleitores poços-caldense dispensando atenção especial às solicitações dos empresários locais, é o mínimo que deveria fazer em respeito a sua expressiva notação na cidade.

ELAS EM ALTA

            Se Odair Cunha assumiu o cargo de secretário de governo na equipe de Fernando Pimentel, a presidente do PPS em Minas, Luzia Ferreira, que a presidente da Câmara, Regina Cioffi, faz questão de dizer que é sua amiga, está assumindo a secretaria de governo do prefeito Márcio Lacerda, em Belo Horizonte, com o compromisso de tentar substituí-lo no cargo na eleição de 2016.

            Uma fonte ligada ao PT local garante que a vereadora Regina Cioffi só aceitou presidir o legislativo com apoio da administração se fosse garantido a ela a candidatura de vice na chapa de Eloisio na tentativa de reeleição.

            Segundo esta fonte, o compromisso continua de pé, a não ser que a vereadora se desgaste fazendo burradas na presidência do legislativo.

LÁ E CÁ

            Assim como o balanço divulgado pela Petrobrás referente ao ano de 2014, está decepcionando seus acionistas que podem acabar ficando sem os dividendos, por conta de um buraco de R$ 61 bilhões, resultado dos desvios provocados pelo escândalo do petrolão, se levado ao pé da letra, a prefeitura local, única acionista do Grupo DME, também não deveria receber nenhum repasse do lucro referente ao ano passado.

            Por aqui não houve escândalo, mas em compensação a DME-Distribuidora apresentou um prejuízo da ordem de R$ 30 milhões, conforme anunciado pelo diretor superintendente, João Deom.

            O que está sendo engendrado dentro de uma contabilidade criativa seria transformar o prejuízo em lucro, mediante a utilização dos R$ 95 milhões, provisionado no ano passado para pagamento da multa aplicada ao DME pela Receita Federal, que acabou extinta por ser considerada indevida.

            A engenharia contábil estaria em considerar o dinheiro provisionado como lucro, deduzindo o prejuízo para repassar a prefeitura 85% do lucro líquido, algo em torno de R$ 51 milhões, suficiente para a prefeitura colocar ordem em suas finanças.

            Há quem diga que os R$ 95 milhões não podem ser considerados como lucro, já que se trata de dinheiro que já estava no caixa da empresa e que apenas não chegou a ser utilizado para a finalidade que havia sido reservado.



Escrito por Blog do Polli às 06h20
[] [envie esta mensagem] []


 
  

PM NA PINDAÍBA

            Segundo confidências de um oficial, a situação de penúria na Polícia Militar mineira chega a ser uma vergonha, falta desde durex até papel e gasolina para as viaturas. Nunca se viu crise igual na corporação.

            Além de pagar aluguel, e ceder pessoal administrativo, a prefeitura de Poços está doando também quota de gasolina para abastecer as viaturas e evitar a paralisação completa do policiamento.

            É mais uma demonstração de que o tal “choque de gestão” não foi a maravilha que o PSDB propagou durante a campanha.

NÃO SAI

            As tratativas entre o vereador Flávio Faria e o empresário proprietário de área no Jardim Itamarati, com projeto aprovado para a construção de 300 moradias populares destinadas aos servidores municipais não deve chegar a um resultado positivo.

            Consultado a respeito o chefe do executivo disse ser contrário a construção de mais um conjunto de apartamentos naquele local por falta de infraestrutura, principalmente pela falta de capacidade do DMAE em estender o abastecimento de água tratada as futuras moradias.

            Eloisio disse que não é contra a construção, mas que ela tem que ser realizada em outra área onde as condições de infraestrutura sejam mais favoráveis.

NA RÁDIO

            O ex-prefeito Paulinho Courominas esteve ontem no programa Conversa com o Povo, da Rádio Cultura onde respondeu a uma série de questionamentos, inclusive sobre a rejeição de suas contas do último ano do seu governo.

            Paulinho não poupou críticas aos vereadores, dizendo que a rejeição foi fruto de retaliação de alguns desafetos. Disse que vai vencer na justiça e provar que não existiu nada de errado na sua administração, como já o fez quando a Câmara rejeitou as contas do penúltimo ano do seu mandato. Sobre a dívida que teria deixado para o seu sucessor, voltou a desmentir a acusação, dizendo que a acusação do seu sucessor não é verdadeira.

            A entrevista foi apenas um aquecimento para a campanha do ano que vem quando o ex-prefeito deve disputar a prefeitura, desta vez sem o apoio do seu ex-companheiro de chapa, Tião Navarro.

RODAPÉ

Oração para NÃO FICAR RABUGENTO

Ó Senhor, tu sabes que estou envelhecendo a cada dia.

Sendo assim, Senhor, livra-me da tolice de achar que devo dizer algo,
em toda e qualquer ocasião.

Livra-me também, Senhor, deste desejo enorme que tenho de
querer pôr em ordem a vida dos outros.

Ensina-me a pensar nos outros e ajudá-los,
sem jamais me impor sobre eles, mesmo considerando,
com modéstia, a sabedoria que acumulei e que
penso ser uma lástima não passar adiante.

Tu sabes, Senhor, que desejo preservar alguns amigos e
uma boa relação com os filhos,
e que só se preservam os amigos e os filhos
quando não há intromissão na vida deles.

Livra-me também, Senhor, da tolice de querer
contar tudo com detalhes e minúcias.
Dê-me imaginação para ir diretamente ao que interessa.

Não me permita falar mal de alguém.

Ensina-me a fazer silêncio sobre minhas dores e doenças.
A vontade de descrevê-las é grande,
mas, dê-me Senhor, a paciência para ouvir sôbre doenças alheias.

Ensina-me a maravilhosa sabedoria de saber que
posso estar errado em algumas ocasiões.
Pessoas que acertam sempre são maçantes e desagradáveis.

Mas, sobretudo Senhor, nessa prece de envelhimento, peço:
Mantenha-me o mais amável possível
Livrai-me de ser santo. É difícil conviver com santos.

Mas, um velho rabugento, Senhor, é obra prima do mal!
Poupe-me, por misericórdia...

E proteja-me contra os mal intencionados...
Assim seja! Amém!



Escrito por Blog do Polli às 06h20
[] [envie esta mensagem] []


 
  

HERANÇA MALDITA

A proposta de alteração no regime jurídico que regulamenta a atuação do funcionalismo municipal, de celetista para estatutário parece ter caído no esquecimento. No início da atual administração houve uma tentativa de emplacar o regime estatutário, mas diante de obstáculos levantados pelo sindicato da classe e pelos próprios servidores, o assunto acabou sendo abandonado.

            Se o prefeito Eloisio herdou do seu antecessor alguma coisa que se pode denominar como “herança maldita”, não foi a propalada dívida de R$ 43 milhões. Pior que isso está na redução da jornada de trabalho dos servidores para seis horas, um privilégio do regime estatutário, mas que foi estabelecido no governo anterior à custa do pagamento de milhares de horas extras e muitas contratações, que resultaram em aumento expressivo no gasto da prefeitura com pessoal.

            Na administração passada, comandada pelo ex-prefeito Paulo Cesar Filho, o projeto que abandonada o regime regido pela CLT, mudando para estatutário foi enviado ao legislativo e lá permaneceu por meses em discussão. Para pressionar a aprovação do projeto, a administração entendeu que deveria fazer, por decreto, a redução da jornada de trabalho, ameaçando retornar com a jornada de oito horas caso os vereadores não aprovassem a mensagem.

            O tempo passou o projeto foi devolvido ao executivo e a mudança não aconteceu, mas os servidores acabaram ficando com o bônus do regime estatutário, enquanto que a prefeitura assumiu o ônus de reduzir o horário de funcionamento das repartições públicas municipais para meio expediente.

Sem implantar o regime estatutário, continuou obrigada a continuar recolhendo porcentual da folha para o INSS mais o FGTS, que no regime estatutário seria extinto. Além disso, o número de horas extras subiu de uma forma excepcional, além de obrigar a contratação de algumas centenas de novos servidores para cobrir determinados horários.

            A fracassada redução da jornada de trabalho para forçar a aprovação do regime estatutário emperra hoje qualquer proposta de alteração até porque os servidores já conquistaram o que de mais atrativo existe no novo regime que é a redução da jornada de trabalho.

            As seis horas acabou virando lei, aprovada pelos vereadores com um voto contrário apenas, do vereador Antonio Carlos Pereira, o único que pressentiu o desastre que seria esta aprovação seria para as finanças municipais.

            O leitor pode fazer as contas do impacto que significa na folha de pagamento, duas horas a menos na jornada de trabalho de cada um dos cinco mil servidores.

            São 10 mil horas por dia a menos na jornada de trabalho dos servidores municipais. Essa realmente foi uma herança maldita.

FOGO AMIGO

            Não bastasse os muitos problemas que estão travando seu governo, de agora em diante o prefeito terá que lidar com fogo amigo, disparado por aliados, como foi o caso do presidente de honra do PTB, Waldir Miguel e também daqueles que estão deixando o PT como forma de protesto pela roubalheira na Petrobrás e por não comcordar com os rumos da atual administração.

            O PT sulfuroso está em convulsão, mais de dez filiados militantes já deixaram a sigla, entre eles o dentista Ricardo Ruelas, primeiro suplente do partido na Câmara Municipal. Outro que deixou o grupo petista foi o militante ativo Hudson Vilas Boas.

            Na edição de hoje do Jornal de Poços o polêmico e sempre barulhento sociólogo Diney Lenon, do PSOL, diz que a cidade está sob comando de um pseudo governo de esquerda e que o prefeito faz demagogia ao andar de ônibus.



Escrito por Blog do Polli às 07h07
[] [envie esta mensagem] []


 
  

BORBURINHO

            Em meio a efervescência do PT, o gabinete do vereador Flávio Faria na Câmara anda movimentadíssimo com reuniões envolvendo apoiadores ligados a movimentos sociais.

            Apesar de dizer que não sairá do PT porque prefere brigar internamente, o vereador tem manifestado em off o desejo de abandonar a sigla por falta de espaço político. Sua intenção é disputar a prefeitura em 2016, mas com a definição de que Eloisio tentará a reeleição, esta possibilidade no PT é nula.

CONJUNHO HABITACIONAL

            Por falar em servidores, por iniciativa do vereador Flávio Faria, ex-presidente do Sindserv – Sindicato dos Servidores Municipais – as tratativas para a construção de um conjunto habitacional destinado a atender servidores que tenham renda familiar de até dois salários mínimos foram retomadas entre a administração e a construtora credenciada pela Caixa Econômica Federal, que já aprovou a construção de um conjunto habitacional de 300 apartamentos como parte do programa Minha Casa, Minha Vida, no Jardim Itamarati.

            Caso as partes (prefeitura e construtora) cheguem a um acordo, além das novas unidades habitacionais, o núcleo do Minha Casa Minha Vida, no Jardim Itamarati poderá ser beneficiado com a construção de creches e unidades de saúde e escola, custeadas pelo próprio programa.

             O Ministério das Cidades tem como norma financiar obras de apoio aos conjuntos habitacionais, desde que estes alcancem um número mínimo de 800 moradias. Como no Jardim Itamarati já foram construídas 500 unidades, somadas a outras 300 moradias, a prefeitura teria direito aos benefícios.

CARGA PESADA

            Agentes de trânsito estão sendo preparados pela Guarda Municipal para começar a atuar na fiscalização do trânsito. Segundo informação da prefeitura, em breve eles serão colocados nas ruas para fiscalizar e lavrar multas em caso de infração.

            Poderiam iniciar o trabalho fiscalizando veículos pesados que cortam a cidade com carga acima da tonelagem permitida para tráfego na área urbana. Os abusos são constantes e colaboram para deteriorar ainda mais a malha viária.

DESLEIXO

            Não sei a quem cabe a manutenção, se a prefeitura, ou ao próprio banco, mas o relógio digital instalado ao lado do Banco Itaú, defronte a Câmara Municipal não funciona faz muitos meses, colaborando para o aspecto de negligência e desleixo que tomou conta da área central. A secretaria de turismo deveria intervir para resolver o problema já que o relógio que marca hora e temperatura é de utilidade para os turistas.

            Na mesma agência, trabalhadores promoviam ontem a substituição do gramado, ao lado do relógio, mas as calçadas tanto nesta como na agência do Itaú/Unibanco da Rua Assis, continuam esburacadas com falta de ladrilhos, desrespeitando lei municipal que obriga os proprietários de imóveis a manter as calçadas em bom estado de conservação.

PROMESSA

            O novo comandante da PM, ten. cel. Frederico, esteve no programa Canal Aberto ontem e prometeu acabar com o tráfico e o uso de drogas no Parque José Afonso Junqueira. Disse até que é uma questão de honra resolver o problema.

            Não duvidamos que o oficial cumpra a promessa, mas bom seria se tivesse a colaboração da Secretaria de Promoção Social para recolher também os pedintes e desocupados e os próprios viciados que deveriam passar por um período de tratamento.

            Sem isso, a PM continuará enxugando gelo, até porque eles deixarão o parque por algum tempo e irão para outro local. Quando a PM afrouxar a fiscalização, eles retornam ao parque. É sempre assim.

EMPREENDIMENTO

            Um empreendimento que vai exigir investimento de milhões de reis e que trará inúmeros benefícios para os associados da Associação Atlética Caldense. Os detalhes estão sendo mantidos em sigilo, mas tem por trás um grupo de investidores paulistas interessados em firmar parceria com o clube.

            Desde que o assunto foi ventilado durante a posse da nova diretoria, as especulações são várias e segundo um dos envolvidos nas negociações, se o negócio vingar, a sede do clube verde e branco passará por transformações que vão ampliar o espaço destinado aos associados e facilitar a expansão dos equipamentos que já são colocados à disposição dos frequentadores.

            Segundo a mesma fonte, conversas estão rolando e parceria pode ser anunciada ainda neste primeiro semestre.

RODAPÉ

O assessor rabugento continua desfrutando as delícias do recesso legislativo.



Escrito por Blog do Polli às 07h07
[] [envie esta mensagem] []


 
  

PTB AMEAÇA DEIXAR GOVERNO DE ELOISIO

            Desta vez quem está falando que o governo do prefeito Eloisio vai mal não são os adversários, mas sim um dos seus mais importantes aliados que ameaça abandonar o barco caso o prefeito não faça alguma coisa para recolocar a cidade no rumo certo.

            Em entrevista publicada ontem no Jornal de Poços, o presidente de honra do PTB, Waldir Miguel, também diretor da ACIA, a mais importante associação de classe da cidade, deu prazo de noventa dias para que o prefeito faça uma reformulação no seu governo, e inicie as obras que a cidade necessita para sair do marasmo que caracterizou a sua administração nestes dois anos de governo. Se isso não for feito, o PTB sairá do governo.

            Eloisio está na mesma situação da presidente Dilma Rousseff que precisa reconquistar a confiança dos empresários, do próprio PT e acima de tudo da população para justificar este segundo mandato que ganhou por uma diferença mínima de votos. Terá que fazer um governo totalmente diferente do primeiro. Já o prefeito de Poços precisa mudar radicalmente a postura nesta segunda metade do mandato.

            Conhecendo o perfil do presidente de honra do PTB, não dá para acreditar que ele cumpra a ameaça de rompimento, mesmo que o prefeito não cumpra no prazo estipulado as suas reivindicações, isso porque o PTB tem como único representante no legislativo um vereador que não merece a mínima confiança e não pode ser de oposição porque tem o rabo preso na gaveta do alcaide.

            Em todo caso, a fala do empresário deve ser encarada como uma caixa de ressonância do empresariado local que já não suporta mais o blá-blá-blá que caracterizou a primeira metade do mandato de Eloiso & Cia.

            Uma abordagem interessante na entrevista de Waldir Miguel é quando ele diz que o orçamento da prefeitura de Poços de Caldas é um dos maiores entre as cidades do mesmo porte, suficiente para custear a máquina pública e fazer os investimentos que a cidade precisa.

            Aí é que a porca torce o rabo, porque o despreparo do prefeito e da sua equipe de assessores, com raras exceções, não permite uma guinada na forma de administrar que limite o gasto dentro daquilo que a prefeitura arrecada, de preferência 20% a menos para que sobre dinheiro para novos investimentos.

            A gastança desenfreada e a necessidade cada vez maior de transferir dinheiro do DME para a prefeitura é a maior prova da incompetência administrativa tanto do chefe do executivo como daqueles que deveriam zelar pelo pela boa aplicação do dinheiro público.

            O que se viu na administração até agora e que continua neste início do terceiro ano de governo é uma total falta de planejamento e definição de prioridades. Chega-se ao cúmulo de colocar na Secretaria de Planejamento, a mais importante do governo, um secretário interino, que acumula o cargo sem nenhum conhecimento da área.

            O descontrole na prefeitura é tanto que nos dois últimos anos, segundo dados do Caged, órgão do Ministério do Trabalho, a geração de novos empregos em Poços só não ficou negativa porque a prefeitura contratou, neste período, mais de 600 novos servidores.

            Sem rumo e com a popularidade em baixa, Eloisio vive criando factoides para aparecer na imprensa, algumas vezes de forma demagógica como é o caso de se deixar fotografar andando de ônibus para fingir que está preocupado com o tratamento dispensando pela concessionária aos usuários.

            Nestes dois anos de governo o que se viu foi um rosário de promessas não cumpridas e outras que sabemos também não o serão pelo curto espaço de tempo para viabilizá-las, até o final do mandato.

            Eloisio se mostra despreparado para o cargo e ainda mantém como principal auxiliar, acumulando cargos de secretário de governo e comunicação social uma pessoa totalmente inábil e desqualificada para as duas funções.

            A ameaça do PTB em deixar o governo não deve ser levada a sério, mas é bom analisar as defecções que o PT local, partido do chefe do executivo, vem sofrendo nos últimos dias. Este é o maior sinal de que o barco petista começou a afundar.

TEM QUE ME ENGOLIR

            O ex-soldado PM e hoje vereador Paulo Eustáquio viveu ontem minutos de glória na solenidade de posse do novo comandante da PM. Na condição de presidente da Câmara Municipal em exercício (é vice-presidente), foi uma das autoridades mais prestigiadas da parada militar.

            Pela primeira vez olhou seu desafeto, o secretário de Defesa Social, ten. cel. da reserva Luiz Carlos Lima, de cima para baixo e só não fez questão de ser saudado com continência para evitar humilhação.

CONTRAPONTO

            Sebastião Navarro descarta qualquer possibilidade de voltar a prefeitura e já definiu que vai trabalhar na próxima campanha para que sua filha Tereza seja uma das candidatas a vereadora mais votada.

            Mas onde quer que esteja é assediado pelos eleitores que pedem a sua volta por conta da má administração do governo petista comandado pelo Eloisio. Como ex-prefeito Navarro está sendo encarado como o anti-Eloisio, tal como ocorreu no final da gestão do petista Paulo Tadeu.

            Com uma diferença, na gestão passada a rejeição ao governo petista aconteceu em 2004, último ano do governo, agora estamos na metade do mandato do atual prefeito.

            Sempre que perguntado quem será o candidato do grupo a prefeito em 2016, Navarro responde que agora é a vez do Mosconi. Quem conhece o velho coronel sabe que quando ele indica uma direção é porque irá no sentido oposto, ou seja, o quase ex-deputado não será candidato a prefeito.



Escrito por Blog do Polli às 06h50
[] [envie esta mensagem] []


 
  

DIRETOR DAS THERMAS

            Um dia após o presidente de honra do PTB, Waldir Miguel, dizer que o prefeito tem prazo de 90 dias para mudar o governo, o diário oficial trás na edição de hoje a nomeação do cirurgião dentista Antonio Cesar Mantovani, um dos representantes do PTB no governo, para o cargo de Diretor dos Serviços Termais. Ele respondia antes pelo cargo de diretor de gestão financeira da Secretaria de Saúde.

            Só para lembrar, que fim levou a denúncia de um desfalque de R$ 50 mil no caixa das Thermas Antonio Carlos, denunciado pelo próprio secretário de turismo, Romulo Vilela, no final do ano passado? O processo continua “dormindo” na gaveta do sr. prefeito ou foi arquivado? Trata-se de dinheiro público, portanto a população tem o direito de saber onde foi parar o dinheiro.

CRITICAS A IMPRENSA

            O ten. cel. Diovany, que ontem entregou o cargo de comandante da PM e vai para a reserva saiu atirando na imprensa. Em seu discurso criticou a imprensa local dizendo que ela atrapalha o serviço da polícia com suas críticas infundadas.

            A relação do oficial com a imprensa local nunca foi das melhores, mas o oficial foi deselegante e escolheu a hora errada para protestar. Criou um clima constrangedor na solenidade de troca de comando.

            O coronel tem lá suas razões, já que as emissoras de radio e tv insistem em manter em alguns programas entrevistadores que não entendem bulhufas de nada e fazem críticas sem nenhum fundamento.

            O que não pode é generalizar.

VIROU MODA

            Vários empresários e profissionais entre eles médicos, advogados e dentistas estão preferindo construir suas residências na vizinha São João da Boa Vista em condomínios modernos que oferecem todo conforto e segurança, localizados na Nova São João, divisa com Águas da Prata.

            Além de uma topografia menos acidentada, melhor planejamento urbano e preços dos lotes mais acessíveis, a vizinha cidade ainda possui três belos clubes sociais, um comércio ativo, bons restaurantes e oportunidade de ensino em várias universidades e escolas técnicas.

            O custo da viagem e o preço do pedágio é compensado pelo 

SILÊNCIO

            Das 63 empresas distribuidoras de energia elétrica instaladas no país, 33 delas terão suas concessões vencidas a partir de março do corrente ano e até agora o Ministério das Minas e Energia não definiu as regras para as renovações ou mesmo para a cassação das licenças de algumas delas.

            A DME-D está entre as empresas cujas concessões vencem em 2015, com previsão para análise da renovação no mês de junho.  Caso a empresa não consiga renovar a concessão, perderá o direito de continuar explorando o serviço e como consequência, a distribuidora será desativada, com a demissão dos seus funcionários.

            Mesmo diante da ameaça, o prefeito e a direção da empresa mantém silêncio, preferindo trabalhar nos bastidores para aprovar no legislativo as alterações nos dispositivos da lei 111, que eleva o porcentual de repasse do lucro das empresas para a prefeitura para 85%.

RODAPÉ

De um ex-ocupante de cargo de direção no DME: não se preocupe o 0800 da CEMIG funciona bem.



Escrito por Blog do Polli às 06h49
[] [envie esta mensagem] []


 
  

FUNDO DO POÇO

            Os dois assaltos simultâneos praticados à mão armada e que resultaram em duas vítimas baleadas, no início da tarde de ontem confirmam que a violência em Poços de Caldas atingiu nível inédito, aumentando a insegurança que tomou conta da população nos últimos meses.

            A estância conhecida nacionalmente pelas suas belezas naturais, águas milagrosas e também por se tratar de uma estância com baixo índice de criminalidade já não existe mais. Hoje a cidade é destaque nas estatísticas policiais como uma das mais violentas do interior mineiro.

            Já não é mais possível andar pelas ruas e passear pelos jardins sem ser incomodado por desocupados, drogados e pedintes, correndo sério risco de ser assaltado, assim como é preciso tomar muito cuidado na hora de entrar ou sair de casa já que o atrevimento dos marginais chega ao ponto de invadir residências, fazer reféns e agredir os moradores para assaltar.

            Nem mesmo um presídio com capacidade para abrigar os presos nós temos. Centenas de mandados de prisão deixam de ser cumpridos porque não há vagas no presídio. Um novo foi prometido faz décadas, bandeira em muitas campanhas eleitorais, mas nunca saiu do papel.

            No início da administração, quando o clima de violência já era sentido pela população o prefeito Eloisio criou o Gabinete de Gestão Integrada Municipal com objetivo de combater o crime e instituir programas e ações estratégicas dirigidas a prevenção e controle da violência e criminalidade.

            A primeira e única reunião dos órgãos e secretarias envolvidas no GGIM aconteceu no dia 24 de janeiro de 2013. Foi mais uma iniciativa que ficou apenas na promessa.

            Agora com o governo do Estado nas mãos do petista Fernando Pimentel, não dá mais para dizer que segurança pública é problema do governo estadual.

POSSE NA PM

            Toma posse hoje o novo comandante da Polícia Militar, ten. cel. Frederico Antonio de Lima, oficial muito respeitado e querido na cidade onde construiu boa parte da sua carreira como oficial do 29.o Batalhão que passa a comandar.

            A posse do novo comandante acontece em uma hora em que a população se mostra apreensiva com o aumento da violência, culminando ontem com dois assaltos à mão armada em pleno centro da cidade em horário de expediente.

            Frederico assume prometendo intensificar o policiamento ostensivo para dar uma resposta positiva à população de uma cidade que no passado sempre foi destaque como uma das mais tranquilas do Estado.

SEM NOÇÃO

            Para o secretário Fernando Posso a redução da alíquota do ISS – Imposto Sobre Serviços – de 5% para 2%, concedida pela administração a empresa concessionária do transporte urbano é coisa corriqueira, que já foi feita em inúmeras cidades, muitas até, segundo ele, reduziram o imposto a zero.

            Mal-informado como sempre, o secretário deveria saber que a Constituição Federal limita a cobrança do imposto municipal a alíquota máxima de 5% (caso de Poços) e mínima de 2%, sendo, portanto, inconstitucional a não cobrança com a adoção de alíquota zero.

            Não fosse isso a empresa teria solicitado e o prefeito com certeza teria decretado o fim do imposto pago pela concessionária.

PESQUISA

            Faltando vinte meses para a próxima eleição municipal, a oposição começa a se articular para a disputa. Três pesquisas estão sendo encomendadas para avaliar o que os eleitores pensam sobre a atual administração e qual seria o perfil do futuro prefeito.

            A primeira pesquisa será qualitativa e as outras duas que serão feitas no segundo semestre, quantitativas, já com alguns nomes para avaliação do eleitorado.

BAGUNÇOU GERAL

            É impressionante a falta de planejamento ou mesmo competência deste pessoal que cuida do trânsito. Com a realização da prova pedestre Volta ao Cristo na manhã de domingo, boa parte da Av. João Pinheiro e da Mansur Frahya teve que ser interditada para a realização da prova.

            A bagunça foi geral, principalmente nas proximidades do shopping onde os motoristas, desorientados e em meio ao congestionamento não sabiam para onde ir.



Escrito por Blog do Polli às 07h02
[] [envie esta mensagem] []


 
  

SEM ULTRASSOM

            Pacientes que necessitam passar por exames ultrassom para detectar problemas internos estão revoltados com o sistema de saúde municipal por conta de a Secretaria de Saúde haver estipulado apenas um exame de ultrassom para cada unidade.

            Como a demanda é bem maior, os pacientes demoram meses até conseguir realizar o exame e muitas vezes são obrigados a procurar clínicas particulares e pagar pelo serviço.

            Enquanto faltam exames de ultrassom nos postos de saúde a administração torra um bom dinheiro fazendo propaganda do carnaval nos órgãos de divulgação regional.

VERSÃO 2015

            O ex-prefeito Sebastião Navarro raspou o bigode e promete uma mudança radical na maneira de agir a partir deste ano. Diz que trocou o automóvel por uma motocicleta para facilitar o deslocamento no trânsito, cada dia mais congestionado e que agora vai “enturmar” com os jovens que andam de moto, não quer ser motociclista, prefere as emoções de ser um simples motoqueiro.

            A ideia inicial era pedalar uma magrela, mas como as pernas já não suportam tanto esforço preferiu a moto com preferência para aquelas com boa potência caso seja desafiado a dar alguma arrancada mais forte.

DME VOLTA A DISCUSSÃO

Com a proximidade do fim do recesso e o reinício dos trabalhos legislativos, as alterações propostas pelo executivo na lei complementar 111 que criou as empresas públicas de energia elétrica voltam a ser motivo de discussão entre os vereadores.

            Os vereadores Paulo Eustáquio e Flavio Faria continuam se posicionando contra a elevação do porcentual de repasse dos lucros das empresas para a prefeitura. Já o vereador Luiz Carlos pena e Silva, diz que seu voto também será contrário, mas, por motivos já conhecidos, ninguém acredita.

PARA LEMBRAR

            “Continuarei a disputar eleições, posso ser derrotado em algumas e vencer outras, mas serei sempre protagonista, nunca coadjuvante. Jamais servirei de escada para outros subirem”. Palavras de Paulo Tadeu, derrotado na tentativa de reeleição, ao transmitir o cargo de prefeito no dia 1º. de janeiro de 2005, a Sebastião Navarro. O recado era para o vice eleito Paulinho Courominas que deixou o PT para dar a vitória a Navarro.

INCENTIVO

            O diário oficial publica na edição de hoje, extrato de convênio firmado entre a Prefeitura e a AESB – Associação das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos, liberando R$ 320.000,00, para oferecer entretenimento de qualidade para os munícipes e turistas.

            Considerando outras contratações, como banda de músico, artistas e a estrutura para o desfile e apresentações artísticas, o investimento deve ultrapassar meio milhão de reais.

RODAPÉ

Eloisio retornou de BH alegre porque as portas do governo estadual agora estão abertas... e os cofres vazios.



Escrito por Blog do Polli às 07h02
[] [envie esta mensagem] []


 
  

NOVELA INTERMINÁVEL

            O governo municipal mantém em pauta a construção do centro de convenções, uma novela que se arrasta há vários anos com muitos capítulos e que já serviu de bandeira política em inúmeras campanhas, sem que nada de concreto para a execução da obra tenha ocorrido.

            O que existiu até agora foi muita promessa por parte do governo do estado que chegou até a receber em doação uma área na zona sul destinada a obra. Mesmo assim o centro de convenções não saiu do papel, quer seja por problemas ambientais na área, ou pelo blá-blá-blá da própria CODEMIG – Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais - que no fundo nunca demonstrou boa vontade com a construção uma vez que outras do mesmo tipo acabaram virando um elefante branco, sendo abandonadas, como é o caso do centro de convenções de Juiz de Fora. O próprio diretor da empresa Marco Antonio Castelo Branco se declara temerário com este tipo de obra por conta do passado.

            A mais recente novidade sobre o assunto é outra enrolação que tem tudo para dar em nada. O prefeito Eloisio esteve em BH onde se reuniu com o presidente da empresa. Resultado da conversa: será realizado um fórum para discussão do assunto, ou seja, mais enrolação.

            Eloisio definiu junto a diretoria da Codemig que está descartada a construção na área que foi doada e outro local terá que ser escolhido para o centro, caso entidades de classe ligadas ao setor turístico concordem com a construção nos moldes que serão sugeridos.

            Na verdade, o centro de convenções hoje é dispensável se considerarmos que a Codemig já investiu R$ 40 milhões em obras de restauro e revitalização do Pálace Casino e Thermas Antonio Carlos e se prepara para investir outros milhões de reais na reforma do Pálace Hotel.

            Embora seja administrado pela iniciativa privada (ainda bem), o Pálace Casino atende as necessidades do setor. Além dele o grupo Nacional Inn construiu um outro local para eventos ao lado do Hotel Vilage.

            Imaginar que com esta grande obra (Expominas) a cidade atrairia eventos de caráter regional e nacional é sonho. Esse tipo de evento é realizado nas capitais. Devemos reconhecer que hoje o nosso turismo tem que ser encarado dentro da realidade: virou turismo da Classe C, por conta de uma série de fatores que alterou o perfil do visitante.

            Mais lógico seria a administração trabalhar por outro projeto, menor, como por exemplo o que foi elaborado pelo sindicato de hotéis, com investimento da ordem de R$ 10 milhões, já aprovado pelo Ministério das Cidades.

            O local previsto para esta obra é uma área sem uso, ao lado do estádio municipal O local dispõe área para estacionamento, do próprio estádio e até um ginásio poliesportivo para servir como ponto de apoio para os eventos.

            Insistir na construção do centro de convenções como foi proposto a Codemig é persistir erro de administrações anteriores, lembrando ainda que a Fiemg e a prefeitura de Pouso Alegre já anunciaram que a obra, de caráter regional, está prometida para aquela cidade.

            Por uma questão de localização geográfica, a obra naquela cidade teria mais chance de sucesso.

ALARME

Sexta feira ocorreu a inauguração da Escola Sete de Setembro - ensino fundamental - na rua Minas Gerais, após os discursos dos diretores da escola, foi a vez do prefeito.  Ele parabenizou a diretoria da escola, os professores, ressaltou a importância da educação e na hora que começou a falar sobre as creches que "ele está fazendo", sobre as mais de mil vagas abertas para crianças etc, o alarme da escola disparou!

Eloisio ainda fez uns gracejos dizendo que em alguns lugares desligam o microfone pra ele não falar muito e que ali, tocam a campainha. Todo mundo riu, mas entre os convidados, a risada foi porque disseram que o microfone tinha detector de mentiras!

DA BOA

            O noticiário da imprensa nacional no final de semana manteve em destaque a decisão da justiça de investigar a fundo a empresa JD Assessoria e Consultoria, do ex-ministro José Dirceu e do seu irmão Luiz Eduardo.

            Se a investigação chegar a pequenos detalhes, vai descobrir que o ministro é chegado a uma “pinguinha”, com preferência para a cachaça Vale Verde, fabricada em Betim, que costuma ser adquirida por um “amiguinho” do ex-poderoso petista no mercado municipal de Poços por R$ 80,00 a unidade e enviada para sua residência de Valinhos.

O ÚLTIMO A SAIR...

            ...apaga a luz. As defecções no PT sulfuroso continuam por conta da roubalheira no governo federal, decepção com as medidas econômicas tomadas por Dilma Rousseff e especialmente pela má atuação do governo municipal onde os petistas já não conseguem enganar a si mesmo.

            Um dos últimos petistas de carteirinha a abandonar o barco, depois do suplente de vereador Ricardo Ruelas ter solicitado desfiliação foi Hudson Vilas Boas, militante ativo que deixou a sigla decepcionado com os rumos partidários, mas também com a atuação de Eloisio Lourenço à frente da prefeitura.

            O chefe do executivo não demonstra chateação com as baixas, torce até para que a ala mais antiga deixe o partido.

CLIMA TENSO

            O médico oncologista Marcos Eduardo postou mensagem no facebook denunciando o clima tenso entre a direção do hospital da Santa Casa e os responsáveis pela administração municipal. O hospital passa por séria crise financeira com ameaça dos médicos em paralisar o serviço enquanto que o prefeito, embora seja o responsável maior pelo setor de saúde no município, continua dando pouca atenção ao problema.

            A impressão que fica é que a atitude do chefe do executivo é proposital, para sufocar a direção da Santa Casa até colocar na direção alguém de sua confiança, no caso a vereadora Regina Cioffi (ou quem ela indicar, podendo ser o rabugento), para comandar o principal hospital da região.

OBRA DE RELEVÂNCIA

            Se o DME deseja mesmo colaborar com a administração de forma efetiva, ao invés de repassar recurso para cobrir rombo de má gestão, deveria iniciar o enterramento da fiação e retirada dos postes ao longo da Avenida João Pinheiro, obra necessária para o alargamento da principal via de ligação entre a zona oeste e o centro da cidade.

            Trata-se de obra demorada e que exige alto investimento, mas que terá que ser realizada um dia para proporcionar o alargamento das pistas de rolamento, resultando em maior fluidez para o trânsito.

            É mais importante que a própria revitalização da Rua Marechal que vem sendo prometida pela administração e que não se caracteriza pela mesma urgência da retirada da fiação da avenida.

            Com a indução do crescimento da cidade para o setor oeste, previsto no Plano Diretor por se tratar de um setor com maior disponibilidade para o abastecimento de água e vias de acesso, o DME, que nesta administração não executou nenhuma obra de porte na cidade estaria dando excelente colaboração para o sistema de mobilidade urbana.

RODAPÉ

...e o novo fórum, será que sai ou também é conversa fiada?



Escrito por Blog do Polli às 07h01
[] [envie esta mensagem] []


 
  

PROMESSA

            Os consumidores de energia elétrica já podem cobrar do governador Fernando Pimentel a promessa feita por ele durante a campanha de que tão logo assumisse o governo, reduziria o ICMS que incide sobre as contas. Em uma conta no valor de R$ 166,82, o ICMS representa R$ 50,04, ou seja 30%, do total, um verdadeiro absurdo.

            Os empresários mineiros também pretendem cobrar de Pimentel a fim da guerra fiscal que afasta de Minas empresas que pensam em se transferir para cá, além de afugentar aquelas que aqui estão instaladas.

            Segundo a Fiemg, o ICMS cobrado dentro do Estado é de 18% e para fora do Estado 12%. Entre nossos vizinhos, o Rio de Janeiro cobra um ICMS de 2% e o Espírito Santo apenas 1%.

NA MOITA

            Após a derrota de Aécio Neves para Dilma Rousseff e a constrangedora vitória do PT em Minas, os tucanos pensam em reinventar o partido, liderando a oposição ao governo petista nas esferas federal, estadual e municipal.

 A intenção é encontrar candidatos competitivos, com chance de vitória em todas as cidades de porte médio do estado para disputar as eleições municipais do ano que vem para chegar em 2018 com maior chance de vitória na disputa presidencial.

            Em Poços de Caldas pelo menos, os tucanos continuam dormindo em berço esplêndido, adormecidos talvez pela derrota do seu líder maior, deputado Carlos Mosconi que não foi eleito para a Câmara Federal.

            Na opinião de um dirigente do diretório municipal, o melhor agora é “ficar na moita” esperando o que vai acontecer com a atual administração este ano para traçar a “estratégia” no ano que vem.

            Ou seja, querem ficar “escondidinhos” para depois, como é próprio da ave de rapina predadora, tomar conta do ninho alheio e comer os filhotes.

LIÇÃO DE CASA

            Continuam críticas com tendência de piora as finanças municipais. Por enquanto não se vê nenhuma atitude mais efetiva do prefeito e da sua equipe no sentido de estancar a gastança desenfreada, responsável por um déficit mensal de aproximadamente R$ 3 milhões.

            Ao invés de dar um cavalo-de-pau na máquina administrativa para depois coloca-la de volta aos trilhos, o chefe do executivo permite que recursos públicos saiam pelos ralos, deixando com isso faltar dinheiro para serviços de manutenção e reforma em prédios públicos, entre eles nas escolas e creches municipais. Falta reforma e manutenção por toda lado, sem contar o asfalto deteriorado e mais atenção com os parques, praças, jardins e pontos de passeio.

            Além de deixar o barco à deriva, o chefe do executivo agora e seu secretário de governo só pensam em reeleição, como se isso fosse possível sem que haja uma boa aprovação do governo.

            Assim como a presidente anda tomando medidas drásticas para corrigir erros do seu primeiro mandato, Eloisio deveria fazer o mesmo para recuperar o estrago que provocou na cidade nos seus dois primeiros anos de mandato.

            Como Dilma, deveria fazer a lição de casa.

POR QUE A PRESSA?

            Segundo informação do presidente do Grupo DME, João Deom, somente em junho saberemos se o contrato de concessão para o Departamento Municipal de Eletricidade continuar distribuindo energia no município será aprovado.

            Como as regras para a renovação ainda não foram definidas, tudo pode acontecer, desde a perda da concessão até uma renovação onerosa, como é desejo da equipe econômica do governo federal, que custaria aos cofres da distribuidora no mínimo R$ 100 milhões.

            Se existe dúvida quanto à continuidade ou não da empresa, por que então a pressa do prefeito em aprovar na Câmara Municipal as alterações na lei 111, que desverticalizou o DME?

            Alterar dispositivos da lei sem saber qual será o futuro da empresa é, no mínimo, um ato pouco responsável dos vereadores, em que pese a pressão e os “benefícios” políticos que aqueles que votarem irão desfrutar com a transferência de mais algumas dezenas de milhões do já combalido cofre da distribuidora para cobrir rombo de má gestão no executivo municipal.

            Apesar de a administração estar dizendo que o dinheiro é importante para obras de asfaltamento e cumprir compromissos com as entidades beneficentes, ao que parece a pressa está na necessidade de depositar na Caixa Econômica Federal o dinheiro para levar até o futuro conjunto habitacional “Morada do Sol”, a infraestrutura necessária para aprovação e inclusão do projeto na terceira etapa do programa Minha Casa, Minha Vida.

SEM CHANCE

            Para um observador atento, a chance de o PT disputar a eleição de 2016 com chapa pura é zero. Na sua opinião as amarras que prendem Eloisio a Geraldo Thadeu são muito fortes, não só pelo fato de o PSD estar alinhado a administração, mas também porque devido a amizade entre ambos impede uma disputa como ocorreu na eleição passada.

            Pela lógica, Geraldo terá que indicar o vice que neste caso seria o comerciante Sérgio Krisanski, presidente do partido.

NO PÁREO

            Um nome que vem sendo lembrado nas rodinhas políticas para disputar a sucessão municipal é do engenheiro Cicero Machado de Morais, ex-diretor do DME, cuja capacidade administrativa é inquestionável considerando o fato de o DME ter se tornado uma autarquia sólida, com mais de R$ 400 milhões em caixa (antes da prefeitura avançar sobre o caixa) e só existir graças a sua determinação, firmeza e conhecimento do setor elétrico.

            Hoje, o ex-prefeito Sebastião Navarro reconhece que foi um erro tê-lo tirado da direção do DME no seu segundo governo e se pudesse voltar atrás jamais nomearia alguém sem experiência no setor, como foi o caso do empresário do ramo de cristais, Paulo Molinari.

            Filiado ao PMDB, o engenheiro não nega a possibilidade de ser candidato e só coloca uma condição: terá que ser por um partido que não esteja alinhado com a atual administração.

ESTRANHO

            A Secretaria Municipal de Administração, que tem como titular Maria Luisa Santiago (a rainha do caviar) publicou ato oficial sobre a contratação de tapumes para eventos festivos, comemorativos ou institucionais do município.

Como sempre – nada ilegal já que é o único a participar – Dener José tasca (ME), foi o vencedor com o preço de R$ 21,00 por locação. O estranho é que diferente das outras vezes, a publicação não trás o preço total do contrato e muito menos para quais eventos.

Como se sabe, este tipo de contratação deu muito o que falar no ano passado. Cabe um pedido de informações a respeito do assunto pela vereadora Maria José Scassioti.

REFORÇO DE CAIXA

            Esta é para alegrar o final de semana do nosso prefeito. Os aumentos de impostos decretados pela equipe econômica da presidente Dilma nos últimos dias vão render mais de R$ 1 bilhão aos municípios.

            Parte desta grana, com certeza, virá para o cofre da prefeitura de Poços. Não é muito, mas para quem anda vende do o almoço para comprar a janta, serve pra muita coisa.

RODAPÉ

Poderiam ao menos mudar a cor do envelope. Os de cor parda estão muito manjados..

           



Escrito por Blog do Polli às 06h46
[] [envie esta mensagem] []


 
  

PRESIDENTE DO DME CRITICA MP 579

            Para o presidente do Grupo DME, João Deom, a edição da Medida Provisória (MP) 579, editada pela presidente Dilma, no dia 11 de setembro de 2012, foi um erro que desarrumou todo o setor elétrico que está pagando hoje um preço muito alto por conta da “bondade” eleitoreira da presidente.

            Deom está apreensivo com as regras que serão editadas para a renovação das concessões das distribuidoras que vencem este ano, a partir de abril. Segundo ele, a DME-D terá seu contrato encerrado e analisado pelo Ministério das Minas e Energia no mês de junho.

Até lá o representante do Grupo DME espera que as regras para as renovações - que está sendo discutidas com representantes do ministério - estejam definidas já que em abril haverá a renovação (ou não) das primeiras concessões.

Ao contrário do seu companheiro de diretoria, Fernando Posso, e do prefeito Eloisio, ele entende que os seus antecessores agiram de forma correta, quer seja no caso da multa aplicada pela Receita Federal, ou na construção da sub-estação em área adquirida pelo DME às margens da Represa Saturnino de Brito.

Deom esclarece que a multa da Receita foi aplicada indevidamente, não cabendo culpa ao então diretor Cicero Machado de Morais. “Tanto assim que a multa foi anulada por ser indevida”, disse. A respeito da compra e construção da sub-estação na represa, Deom afirmou que a área foi adquirida de maneira legal em um leilão, porém, através de ação judicial, o proprietário conseguiu reverter o processo.

O proprietário agora exige uma indenização estratosférica pela área onde está a sub-estação. A saída, segundo João Deom, é desapropriar apenas a área onde foi construída a sub-estação e o acesso a ela. Se o proprietário da área não aceitar o valor da avaliação, o problema ficará por conta da justiça.

Uma notícia positiva do presidente do Grupo DME é a criação de uma nova empresa que será agregada a holding para a prestação de serviços as prefeituras da microrregião. Outro fato positivo é o contrato que será assinado hoje com empresa da iniciativa privada para a implantação de rede de fibra ótica desde o alto da serra de São Domingos até o distrito industrial.

A iniciativa dotará o município de banda larga, tornando Poços de Caldas uma “cidade informacional”, já que além de telefonia, outros dados podem trafegar pelo cabo que será estendido posteriormente para toda a cidade.

Quanto ao projeto que aumenta o porcentual de repasse do lucro das empresas de energia elétrica para a prefeitura, de 25% para 85%, Deom afirmou que isso não causará nenhum prejuízo as empresas já que o repasse será sobre o lucro líquido.

            Perguntado se o recurso deveria ser carimbado para determinadas obras, o dirigente lembrou que no governo passado (Paulinho Courominas), isso não foi feito e que a culpa cabe também aos cidadãos que são omissos por não comparecer as audiências públicas realizadas pela Câmara Municipal.

João Deom só não falou sobre a contabilidade criativa que pode transformar em lucro o prejuízo de R$ 30 milhões, registrado pela distribuidora em 2014 com a utilização dos R$ 95 milhões que estavam previsionados para pagamento da multa imposta pela Receita.

Também não disse se vai acionar judicialmente a receita para recuperar os milhões pagos aos advogados que defenderam a empresa nesta ação considerada indevida.

EM ALTA

            Com a posse do deputado Odair Cunha na secretaria de governo da administração Pimentel, quem se fortalece na política sulfurosa (além do prefeito), é o vereador Flávio Faria que já se movimenta, falando em nome do secretário, com quem possui estreita ligação.

            Ao que parece até as arestas entre o vereador e o prefeito foram aparadas devendo ambos caminhar juntos em busca da reeleição de Eloisio. Flávio sonha com uma chapa puro-sangue onde caberia a ele a vice. Como Eloisio deve ser candidato a deputado estadual em 2018, em caso de reeleição, Flávio é quem assumiria o posto de prefeito, numa estratégia traçada por Odair Cunha, fechada esta semana quando da ida do prefeito a BH.

            Quem está em baixa no grupo petista é o vereador e ex-prefeito, Paulo Tadeu, cujo reduzido grupo de seguidores já dá por encerrada a sua carreira política. Embora seu papel seja importante para a administração no legislativo, o vereador é considerado carta fora do baralho para o futuro do PT poços-caldense.

TEMPO QUENTE

            Não é só em nível nacional que o Partido dos Trabalhadores vive um racha, o grupo local também vive maus momentos, prova disso foi a última reunião onde não fosse a turma do deixa disso o prefeito Eloisio teria chegado as vias de fato com seu colega dentista Ricardo Ruelas.

            Após solicitar desfiliação do partido, mesmo ocupando a primeira suplência para a Câmara de Vereadores, Ricardo disse poucas e boas para o prefeito sobre a sua administração. O bate boca evoluiu para ofensas pessoais e terminou em rompimento inconciliável entre as partes.

            Vários petistas ficaram ao lado do ex-suplente, dizendo concordar com as críticas, expondo um racha no partido. Não é incomum ouvir o prefeito dizer que não deve nada ao PT porque foi eleito sem ajuda do partido.

NA JUSTIÇA

            Sobre a mesa do secretário de governo Fernando Posso repousam impressos contendo postagens nas redes sociais contendo “ofensas” a administração. O secretário diz que agora a administração vai partir para o ataque e processar os autores das críticas.

            Será que não seria mais inteligente melhorar a administração, optando também por um governo mais transparente



Escrito por Blog do Polli às 06h30
[] [envie esta mensagem] []


 
  

EMOCIONAL

            Na tentativa de aprovar projetos de interesse da sua administração no Ministério das Cidades, Eloisio pretende agendar audiência com o ministro Gilberto Kassab apelando para o fato de ele ter residido em Poços quando criança. Seu pai era dono de um estabelecimento comercial na Praça Pedro Sanches, onde funcionou por muitos anos o Cine São Luiz.

            Eloisio quer sensibilizar o ministro para agilizar a assinatura do projeto para a construção do conjunto habitacional “Morada do Sol”, destinado a famílias de baixa renda, além de pleitear recurso do ministério para obras de mobilidade urbana.

GÁS DE GENGIBRE

            Enquanto não é possível colocar armas de foto nas mãos dos guardas municipais (promessa do prefeito para o ano que vem), os GMs estão sendo devidamente “armados” com gás de gengibre para ser utilizado em caso de defesa pessoal.

            Já é alguma coisa. Quem sabe agora com o a nova “arma” os guardas passem a atuar de forma mais efetiva no parque José Afonso Junqueira, transformado em reduto de desocupados, drogados e traficantes.

NARCISO PIMENTEL

            É comum nas paredes dos gabinetes dos secretários e diretores de empresas estatais serem colocadas a foto oficial do governador. Mas a assessoria de Fernando Pimentel, por ondem do secretário Odair Cunha, anda exagerando na dose.

            Está colocando a foto de Fernando Pimentel em todas as salas das repartições estaduais da sede do governo em BH e promete fazer o mesmo em nas repartições públicas (incluindo escolas) no interior.

             O ataque de narcisismo (amor de um indivíduo por si próprio, ou por sua imagem), custará uma boa grana aos já combalidos cofres estaduais.

FIM DAS DOAÇÕES

            Os prováveis candidatos a prefeito e vice nas eleições de 2016 devem ir preparando o bolso para custear as peças de campanha, principalmente os programas de tv no horário gratuito, considerado o maior custo da campanha.

            Provavelmente serão extintas as doações de empresas para os candidatos. No Supremo Tribunal Federal, o placar pelo fim das doações está em 6x1, faltando apenas um voto para a decisão em favor da medida.

            A OAB, patrocinadora da ação já conta como certa a medida nas próximas eleições municipais. Péssima notícia para os políticos, mas boa para os empresários sempre pressionados pelos candidatos em época de campanha a colaborar com o caixa, principalmente as empresas que são concessionárias de serviços públicos.

ABANDONO

            As críticas contra a administração municipal viraram unanimidade por toda a cidade. Em cada dez, onze pessoas falam mal do prefeito. Moradores da zona sul, onde Eloisio obteve boa votação em 2012, estão decepcionados com o governo municipal tal o estado de abandono das ruas, prédios públicos, ginásio e até as piscinas do complexo aquático do conjunto habitacional.

            A administração até o momento não fez nada para justificar a confiança que os moradores depositaram no prefeito petista.

DESFALQUE

            Depois do repórter Marlon Santiago e de Mateus Monteiro, dois excelentes profissionais do Grupo Cioffi de Comunicação, agora é a vez de Clayson Filizola abandonar o grupo e se transferir para a TV Alterosa de Varginha, onde vai fazer companhia aos dois colegas que trabalhavam na TV Plan.

            Além dos três a emissora dos irmãos Cioffi, apesar do pouco tempo que está no ar já revelou outros talentos que saíram de Poços parta emissoras de rede regional.

NOVO COMANDO

            Na terça-feira, acontece a solenidade de troca de comando na Polícia Militar com a saída do Ten. Cel. Diovany Ribeiro dos Santos e a entrada do Ten. Cel. Frederico Antonio de Lima. Existe a esperança de que o novo comandante da corporação melhore o policiamento ostensivo, inibindo a ação dos marginais que tem deixado intranquila a população.

            Segundo informações de bastidores, Diovany passará para a reserva, estando cotado para assumir o lugar do ex-comandante Luis Carlos Lima. Ao criticar o trabalho da PM em uma das últimas sessões ordinárias do legislativo no ano passado, o vereador Paulo Tadeu disse que Diovany era o comandante de um esquema de policiamento fracassado.

RODAPÉ

E se além do gás de gengibre os guardas fossem armados também com estilingue?



Escrito por Blog do Polli às 06h30
[] [envie esta mensagem] []


 
  

OPORTUNIDADE PERDIDA

Uma das boas oportunidades para Poços de Caldas (e para o governo de Eloísio Lourenço) se perdeu por conta do escândalo da Petrobrás. Durante mais de 1 ano uma das mais conceituadas empresas de saneamento básico do país, a OAS Ambiental, estudou o delicado panorama das águas e esgotos de nossa cidade. Manteve contatos técnicos, procurou prefeito e vereadores, estudou a fundo o Departamento Municipal de Águas e Esgotos, e, enfim, propôs uma PPP (Parceria Público Privada) para assumir a gestão daquela empresa pública.

Faz mais de uma década que não há qualquer investimento no setor de saneamento básico em Poços. Nem um centavo. Há um desperdício de quase 50% da água potável (vazamentos, má conservação, ligações clandestinas, etc...). Em suma, uma empresa que demanda investimentos de dezenas de milhões de reais a curto prazo e de mais de uma outra centena a médio e longo prazo. Duas novas estações de tratamento precisam entrar em operação, no mínimo, além de reparos e conclusões nas instalações existentes e com evidentes sinais de sucateamento e exaustão.

A sorte não ajudou nossa cidade: em novembro a OAS Ambiental apresentou sua proposta formalmente à Prefeitura Municipal. Assumiria o DMAE e investiria os recursos financeiros necessários para sua modernização e para fazer frente à demanda numa cidade do porte da nossa. Porém, no mesmo mês de novembro a Construtora OAS, nave-mãe da corporação, se viu envolvida no escândalo da Petrobrás, com fortes repercussões em todo cenário político e econômico. Enquanto a OAS se desfazia de ativos valiosos (como a sua empresa ambiental, já colocada à venda), a prefeitura de Poços de Caldas agradeceu o interesse e não aceitou a proposta. E, cá entre nós, ficaria difícil aceitar diante do atual quadro.

Não é má idéia uma PPP para o DMAE. E nem para o DME, hoje convertido em cornucópia que abastece com milhões uma administração em estado pré-falimentar.

O RISCO QUE CORRE A DME-DISTRIBUIDORA

É estranho e até mesmo incompreensível o silêncio da direção do grupo DME e do próprio chefe do executivo municipal, a respeito do perigo que ronda o nosso Departamento Municipal de Eletricidade que após décadas se constituindo no maior orgulho da cidade corre o risco de desaparecer em abril próximo, quando se encerra o contrato de concessão com o governo federal para distribuição de energia no município.

Ainda ontem o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse a imprensa que a renovação das concessões que vencem em 2015 seguem indefinidas, portanto, tudo pode acontecer.

            Caso a concessão não seja renovada, a DME-D que até alguns anos atrás valia mais de R$ 1 bilhão pode, a partir de abril, não valer mais nada e ainda deixar ao relento as centenas de funcionários e suas respectivas famílias.

            É isso mesmo, sem o contrato de concessão, o Departamento Municipal de Eletricidade (distribuidora) não vale nada. É bom esclarecer que não se trata de venda ou transferência do direito de exploração do serviço para outra empresa. É simplesmente o encerramento de um contrato de concessão, como outro qualquer.

Segundo informações, por exigência da nova equipe que comanda a economia, as concessões na área de energia elétrica não serão mais renovadas pura e simplesmente. Elas serão onerosas e se a atual detentora da concessão não tiver recurso para cobrir o preço estipulado pelo órgão regulador, outra empresa que se dispuser a pagar por ela, levará a concessão e a distribuidora local não restará alternativa a não ser enfiar a viola no saco e promover a desativação da empresa.

            Enquanto isso, mesmo diante da ameaça concreta de a empresa distribuidora de energia elétrica deixar de existir, o prefeito Eloisio Lourenço, concede entrevistas a imprensa e pressiona os vereadores a votar projeto de lei que aumenta o repasse do lucro líquido da empresa de 25% para 85%. Se posiciona contra audiência pública para discutir o assunto e não fala em aguardar pelo menos a renovação do contrato de concessão para aprovar mudanças que criou a empresa pública municipal.            

            Das duas uma, ou o prefeito tem uma carta na manga que garante a renovação e neste caso a empresa voltaria a ter um valor de mercado na casa de R$ 1 bilhão, ou está fazendo figa para que a concessão não seja renovada, o que permitiria a prefeitura transferir para os seus cofres os R$ 200 milhões aplicados no sistema bancário.

            Quero crer que nenhuma das duas hipóteses seja verdadeira e que o governo petista tem consciência do tamanho da encrenca em que estará metido caso a presidente Dilma Rousseff roube de Poços o seu maior orgulho.

            Quando aqui esteve, em maio do ano passado, a presidente listou quatro maravilhas da cidade: as águas sulfurosas, os cristais de murano, o chocolate ferrero rocher e o “fantástico” Eloisio, que definiu como sendo a “quarta maravilha a cidade”.

            Como ex-ministra de minas e energia e responsável pela renovação da concessão, no ano 2000, não citou o DME.



Escrito por Blog do Polli às 07h01
[] [envie esta mensagem] []


 
  

SUCESSÃO MUNICIPAL

            Faltando cerca de vinte meses para a próxima eleição municipal, é comum que as especulações em torno dos “arranjos” partidários e alguns nomes comecem a surgir como possíveis postulantes aos cargos do executivo e legislativo municipal.

            O que deve prevalecer na disputa pela prefeitura é o Partido dos Trabalhadores, de Eloisio e Paulo Tadeu, tendo agora como aliado o PSD, de Geraldo Thadeu lutando para manter o poder, enquanto que o grupo de oposição, liderado pelo PSDB-DEM batalhando para retomar o comando da prefeitura.

            Fora isso, não haverá maiores novidades entre o que se pode chamar de candidatos “avulsos”, aqueles que mesmo com pouca chance se lançam candidatos à espera de alguma zebra como ocorreu na eleição passada, levar os eleitores a optar por uma terceira via.

Na última eleição foi assim, os dois candidatos com maior chance de vitória no início da campanha (Paulinho Courominas e Geraldo Thadeu), brigaram tanto que os eleitores, irritados com a baixaria, principalmente do candidato que tentava a reeleição, optaram pela terceira via.

            Surpreendentemente Eloisio Lourenço acabou eleito, mesmo tendo entrado na disputa sem nenhuma chance. Pretendia apenas se tornar mais conhecido para no futuro se candidatar a uma vaga na Assembleia Legislativa, o que pode ocorrer em 2018.

            Por enquanto, os nomes citados como candidatos a prefeito em 2016 são o do próprio prefeito, que articula colocar como vice seu secretário de governo Fernando Posso. Se for reeleito, deixa a prefeitura no meio do mandato para se candidatar a deputado deixando o vice em seu lugar.

Esta seria a única forma de fazer de Posso prefeito já que não reúne nenhuma qualidade para disputar a eleição com chance de vitória, nem mesmo uma cadeira de vereador.

            Pelos lados da oposição, dois nomes começam a ganhar corpo, Sérgio da Coopoços do PSDB, que na eleição passada levou uma rasteira do trio Mosconi-Navarro-Geraldo e o engenheiro e ex-secretário municipal, Ércules Tassinari, até o momento sem filiação partidária.

Sempre injustiçado no grupo, liderado por Sebastião Navarro, quem faz por merecer uma chance de disputar a vaga de prefeito ou vice é o combativo vereador Antonio Carlos Pereira. O que se espera desta vez o “coronel” não apareça na última hora com um nome tirado do bolso do colete, como já fez por duas vezes, acabando por entregar o comando da prefeitura aos petistas.

Regina Cioffi, Ciça, Tereza Navarro, Rovilson de Lima e Marcos Eduardo, são os candidatos “avulsos”, por enquanto.

DE ÔNIBUS

            Usuários dos ônibus da Circullare ao saber que o prefeito agora está dando “umas voltas” nos coletivos, aproveitam para convidar Sua Excelência a se aventurar em embarcar em um dos coletivos que faz a linha centro-zona sul ou para qualquer outro bairro um pouco mais distantes, no horário de pico, entre 17h30m e 19 hs.

            Ficariam feliz em ver o alcaide com todo seu tamanho em pé, espremido entre as dezenas de passageiros que sofrem diariamente com os ônibus lotados.

SEM HORÁRIO

            Dirigentes da Associação Comercial se reuniram com o prefeito para estudar uma reformulação na coleta de lixo na área central, problema que nunca existiu até a troca de empresa responsável pela coleta.

            O problema foi criado porque a Vina, a nova empresa, além de não obedecer itinerários, também não tem hora para recolher o lixo. Na zona oeste, por exemplo, os sacos com lixo permanecem desde manhã até o fim da tarde nas lixeiras à espera do caminhão coletor que antes passava nas primeiras horas da manhã.

            Por falar em lixo, a Vina se comprometeu também a recolher o material reciclável, coisa que não está fazendo. Na vila Togni, vez ou outra, o material é recolhido aos sábados por um caminhão aberto da prefeitura, com pessoal da associação dos reciclados. Ou seja, a coleta, tanto do lixo doméstico, como do reciclável, virou bagunça na atual administração.

            E o secretário Zéquinha Muniz continua rindo... não se sabe de quem.

E O TEATRO?

            Com o casal Margarida-Antonio Carlos Valente, à frente, o pessoal da cultura está protestando contra o agendamento de eventos e espetáculos no espaço cultural da Urca, onde o teatro Benigno Gaiga que deveria ser ocupado por peças teatrais ou espetáculos do gênero, está sendo cedido para palestra sobre literatura, eventos de educação física e outros que nada tem a ver com o teatro.

            Estão cobertos de razão, teatro não é para esse tipo de eventos. É mais uma aberração da administração comandada pelo prefeito Eloisio & Cia.

RODAPÉ

O prefeito diz que precisa do dinheiro do DME para reformar escolas, creches, pagar as entidades beneficentes e melhorar o asfalto da cidade. Peraí, cadê os R$ 74 milhões que anunciou com estardalhaço que viria do governo federal? Mais: não disse que com a Dilma e o Pimentel, do PT, nos governos federal e estadual não faltariam recursos para a cidade? Porque então passar a mão do dinheiro do DME e deixar a empresa sem capacidade para fazer novos investimentos?



Escrito por Blog do Polli às 07h01
[] [envie esta mensagem] []


 
  

LIMPEZA PÚBLICA: ESTRAGARAM O QUE ESTAVA BOM

            Sinceramente não dá para entender qual é a lógica administrativa nem onde o governo municipal pretende chegar, tantas são as lambanças que já praticou nestes dois primeiros anos de administração no setor de limpeza pública.

            Trata-se de uma área que sempre foi bem avaliada pela população, mas que o secretário Zéquinha Muniz, atendendo naturalmente a ordens superiores, conseguiu desarrumar, transformando a limpeza pública em um dos pontos mais negativos da administração petista.

            Depois de contratar no início de 2013, “em caráter emergencial”, empresa privada para evitar epidemia de dengue que nunca existiu, e após uma licitação polêmica, com alguns pontos nebulosos, a administração conseguiu o que queria: trouxe para a cidade uma empresa particular, que já trabalha para o PT em alguns municípios, para assumir todos os serviços de limpeza, desde a varrição das ruas, até a coleta de lixo e gerenciamento do aterro controlado, que na verdade, continua um lixão a céu aberto.

            O secretário fez de tudo para justificar a “necessária” troca da empresa que há anos era a responsável pelo serviço de coleta de lixo. Inventou todas as dificuldades possíveis e imagináveis para falar mal da Embralixo, a antiga empresa, para evitar a prorrogação do seu contrato.

            E agora, diante das falhas na coleta, que é feita pela Vina (a nova empresa), diz que faltam “alguns ajustes” e reformulação na coleta para que ela retome o mesmo padrão de eficiência antes da troca. Ou seja, além de estar pagando quase o dobro para a Vina, reconhece que o sistema enfrenta problemas que estão gerando muitas reclamações.

            No setor de varrição, a empresa começou colocando no centro e nos bairros dezenas de funcionários, hoje restam apenas alguns, trabalhando em avenidas de maior movimento, na área central.

            E anuncia uma novidade que vai “revolucionar” o setor de varrição,: um caminhão que varre e coleta a sujeira, tipo um vassourão elétrico cuja eficiência ainda precisa ser provada. A poda da grama, mato e das árvores, que seriam tarefas da empresa contratada, estão sendo feitas com pessoal e veículos da própria prefeitura.

            Os vereadores de oposição já apresentaram requerimento solicitando todas as informações dos serviços, como e quanto foi pago a Vina até o momento.

            Estão desconfiados, como todos nós estamos que, nesse mato, tem coelho.

Xxxxx

Depois de Alto Astral a Globo pensa em gravar uma mini-série em Poços. Já tem até o nome: “O Rabugento



Escrito por Blog do Polli às 06h56
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!