Blog do Polli
  

ESQUEÇAM O QUE EU DISSE...

            Em sua última entrevista o prefeito municipal deixou claro que vai insistir junto a Câmara Municipal para a aprovação do projeto de lei que aumenta o repasse do lucro do DME para a administração. Esta será a quarta tentativa do chefe do executivo em transferir para o seu governo dinheiro das empresas de energia para pagamento de custeio.

            Enquanto sua excelência só pensa em sangrar o DME para cobrir rombo de má gestão, os consumidores amargam todo mês reajuste nas contas de luz, aliado aos aumentos de preços no comércio, consequência do mesmo reajuste, uma vez que os comerciantes repassam no preço da mercadoria o custo da energia. Sem ter com quem dividir o prejuízo, os trabalhadores, que compõem a grande maioria dos consumidores do DME pagam o pato.

            Fosse o prefeito e o seu partido, realmente defensores da classe, ao invés de transferir mais dinheiro para a prefeitura, estariam estudando fórmulas de reduzir o preço da energia, utilizando o lucro e os quase R$ 300 milhões que a distribuidora mantém aplicados no sistema financeiro. Este seria o critério mais justo para dividir os dividendos com a população a legítima dona da empresa.

            Quando da audiência pública que discutiu o assunto, em seu discurso Eloisio gritou e foi aplaudidíssimo pela claque, que seria parceiro em qualquer proposta para reduzir o preço da conta de luz. Não faz isso porque não quer a Aneel não proíbe que o faça.

            Só para lembrar, em dois anos e meio de governo a atual administração já foi “premiada” com R$ 72 milhões, transferidos para a prefeitura através de dividendos e remuneração de capital. Quase o mesmo valor transferido durante os quatro anos da administração passada.

            E o que é pior, sem apresentar nenhuma obra financiada com recurso do DME.

NÃO DISSE A QUE VEIO...

            A presença do deputado Odair Cunha, titular da Secretaria de Governo de Minas Gerais, passou quase despercebida na segunda-feira, quando da abertura da Assembleia da ASSEMAE. Salvo uma ou outra entrevista a órgão de imprensa local, o secretário não teve o destaque que uma autoridade do governo costuma merecer. Na sua fala, a ladainha de sempre, vamos construir o centro de convenções, a cidade vai ganhar uma nova indústria que vai gerar 150 novos empregos (perdeu quase 600 em quatro meses) e outras firulas verbais que não levam a nada.

            Como era previsto, apesar de se tratar de um evento nacional, que está atraindo mais de dois mil participantes, segundo os organizadores, o governador Fernando Pimentel não deu as caras. E lembrar que uma secretária municipal disse logo após a eleição, que com a vitória do PT, tudo agora “estava dominado”.

            Não parece.

CLÍNICA DA TRISTEZA

            O episódio que envolve a extinta Clínica da Alegria e o não recolhimento dos encargos trabalhistas, denunciado pelo vereador Antonio Carlos Pereira, ainda deve dar muito pano prá manga.

            Na sessão ordinária de terça-feira o assunto voltou ao plenário com o líder do governo, Paulo Tadeu, defendendo o pessoal da Controladoria da prefeitura e lembrando até que foi este mesmo pessoal que salvou a sua administração de cometer erros quando foi prefeito.

            O problema é um só, a prefeitura efetuou alguns pagamentos, compromisso de convênio com a Clínica, sem exigir dela os atestados que exige de todas as entidades conveniadas, fornecedores e empresas prestadoras de serviço, como a lei exige.

            Se não fez isso, agiu de maneira incorreta e a denúncia deve ser encaminhada ao Ministério Público, segundo informações do vereador denunciante.

ATUAÇÃO DECEPCIONANTE

            Já que o assunto é o legislativo, a atuação pagada dos vereadores Tiago Cavelagna, Zezé Scassiotti e Marcos Sansão decepciona. Esperava-se mais do trio na defesa de assuntos importantes e que merecem atenção por parte daqueles cuja missão principal é fiscalizar os atos do executivo.

            Alguns fatos que precisam de apuração foram repassados ao três sem que tenham tomado as medidas que os temas merece. Seria receio de entrar em choque com o líder do governo e por ele ser desmoralizado nos debates em plenário?

            Parece que sim.

VERBA PERDIDA

            Pelas informações veiculadas na secretaria de obras, o município vai mesmo perder o recurso liberado pelo Ministério do Turismo, através de emenda parlamentar de autoria do ex-deputado Geraldo Thadeu para a reforma da Fonte dos Amores.

            Atraso e alguns detalhes recusados no projeto levaram os técnicos da Caixa Econômica Federal recusar a liberação do recurso. Como o prazo expirou, o ponto turístico ficará sem a revitalização.



Escrito por Blog do Polli às 07h20
[] [envie esta mensagem] []


 
  

ANIVERSÁRIO DA FOLHA REGIONAL

No último sábado, autoridades e lideranças de toda a região participaram de evento especial em comemoração aos 25 anos do jornal Folha Regional. O diretor Vagner Alves, bem toda equipe de profissionais, recepcionou convidados no Santa Rita Eventos. Destaque para a presença do deputado estadual e Secretário de Estado de Maio Ambiente, Sávio Souza Cruz, representando e deixando uma mensagem especial do governador Fernando Pimentel.

O evento contou com o apoio publicitário da Cooxupé, Estrela Correspondente Caixa Aqui, Grupo Linben, UNI 10 Supermercados, Avelar Lingerie Juruaia, Óticas Jussara, Pavidez Engenharia, UNIFEG e Sicoob Agrocredi. A noite foi abrilhantada pelos cantores Lello e Cantarelli, além de completo buffet. Num momento especial, o público acompanhou os pronunciamentos do radialista Regis Policarpo Dias, Mestre de Cerimônias Wellington de Oliveira, ex-deputado Marco Regis, Prefeito Edson José Ferreira (Cabo Verde e vice-presidente da AMOG), Cláudio Palma (representando o deputado federal Carlos Melles), vice-prefeito Roosevelt Pereira de Paula (representando o prefeito de Muzambinho), suplente de deputado federal Renato Andrade, deputados estaduais Emidinho Madeira e Cássio Soares e Secretário Sávio Souza Cruz. O diretor Vagner Alves agradeceu as manifestações elogiosas, bem como a presença de um seleto grupo de políticos, empresários, convidados e amigos.

DME: DECRETO SAI EM DUAS SEMANAS

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse ontem que em até duas semanas o governo federal deverá publicar o decreto da renovação das concessões das distribuidoras. O assunto está sob uma liminar da Justiça com questionamentos que deverão ser esclarecidos nos próximos dias. O decreto está na Casa Civil para ser publicado.

Braga explicou que há tratativas com a Advocacia Geral da União e com os órgão técnicos do Tribunal de Contas da União para apresentar os dados solicitados. Na liminar, que foi concedida em função de um pedido de ação cautelar ajuizada por três membros do Ministério Público, a juíza pediu esclarecimentos sobre as vantagens e desvantagens de se adotar outros modelos que não o proposto pelo governo federal.

O governo tem defendido a prorrogação das concessões por planos de investimentos e índices de melhoria de atendimento ao consumidor com inovação tecnológica em baixa tensão. A meta é de alcançar melhores resultados de eficiência energética, e ainda, formar uma rede inteligente no segmento de  baixa tensão no país. (Canal Energia).

VOCÊ SABIA?

* Os conselheiros da DME Participações recebem 4 mil reais por mês e as vezes passam mais de 30 dias sem reunião. Se cada reunião durar 4 horas isso custa 1 mil reais por hora, não é atoa que eles vão nas reuniões de Mercedes Benz e Hilux.

* Somente neste mandato a DME repassou a prefeitura 72 milhões de reais, 25 milhões de redução de capital, 15 milhões de dividendos pagos em 2013, 18 milhões de dividendos pagos em 2014 e mais 14 milhões de dividendos pagos em 2015 e ainda fica falando que o DME não ajuda a prefeitura.

* Mais: as empresas/pessoas responsáveis pelo evento Sinfonia das Águas receberam dinheiro público sem apresentar as certidões negativas.

* A DME-E alugava terreno ao lado da sua antiga sede por 5100 reais mensal para guardar 11 carro, custando quase 500 reais por carro. Os estacionamentos ao redor cobram apenas 150 reais por mês.

* Outro assunto importante é saber o que foi feito de concreto de 2013 para cá na DME Energética, como consórcios, usinas, linhas de transmissão e etc, que tenham resultado em lucro.



Escrito por Blog do Polli às 07h20
[] [envie esta mensagem] []


 
  

MAIS DO MESMO...

            O prefeito esteve ontem no Jornal do Sul de Minas, da TV Poços, abordando assuntos da sua administração. Toda vez que ocorre algum fato negativo que pode levantar dúvidas sobre as suas repetidas e cansativas promessas de governo, o chefe do executivo agenda entrevistas nas tvs, rádios e jornais para reafirmar aquilo que nunca se concretiza, num blá-blá-blá que já não convence mais ninguém.

            Voltou a reafirmar que o governo federal vai liberar recursos para a prefeitura, que o Ministério das Cidades vai construir as moradias populares prometidas para o conjunto Morada do Sol, e que tudo isso vai acontecer no segundo semestre, inclusive a liberação de verba para as obras no bairro Cascatinha, as de mobilidade urbana, mais o centro de convenções e patati... patatá.

            Para o prefeito tudo vai bem, a cidade está uma maravilha, tudo está em ordem na prefeitura e só lamenta a não aprovação da lei do DME que o impede de reajustar os convênios com as entidades beneficentes de acordo com o índice da inflação.

            Mesmo assim diz que não perdeu as esperanças e que o projeto do DME que transfere mais lucro para a prefeitura será encaminhado (pela quinta vez) a Câmara Municipal, para nova apreciação dos vereadores.

              Disse que as pessoas estão apressadas, pois ainda restam dois anos do seu governo, está apenas na metade do mandato e que vai cumprir tudo aquilo que foi prometido.

            Só para esclarecer, estamos no final do mês cinco de 2015 e quem conhece prefeitura sabe que o governo acaba na eleição. Ou seja, num cálculo otimista, Eloisio tem dezesseis meses para fazer tudo aquilo prometeu e que não fez em trinta e dois.

            Na mesma entrevista, uma acusação que pode resultar em interpelação judicial. Ao ser indagado sobre o porquê de as obras de construção do novo presídio não ter sido iniciadas, respondeu que na licitação, houve uma “tentativa de fraude por parte da construtora classificada em primeiro lugar que teria apresentado um documento falso”.

            Ontem mesmo o proprietário da empresa solicitou a emissora cópia do programa para analisar a possibilidade de interpelar o prefeito judicialmente sobre suas declarações. Quem conhece os fatos sabe que foi a prefeitura (ele mesmo) quem tentou melar a concorrência em favor da segunda colocada, uma empresa ligada ao PT.

            Está na hora do prefeito fazer mea-culpa e reconhecer que obras como o Centro de Convenções; Presídio; novo Fórum; conjunto habitacional para os servidores; prédios da Justiça Federal e Justiça do Trabalho; Câmara Municipal; conjunto habitacional em área do Marco Divisório e Centro Administrativo não foram feitas por culpa única e exclusivamente sua. Foi o chefe do executivo quem colocou obstáculos em todas elas.

            Se fosse mais preparado para o exercício do cargo e tivesse um mínimo de habilidade política estaria agora inaugurando estas obras e tendo o que mostrar na sua sonhada tentativa de reeleição.

            Essa é a verdade.



Escrito por Blog do Polli às 06h41
[] [envie esta mensagem] []


 
  

BONS TEMPOS

            Cruzei ontem pela manhã com o engenheiro Gustavo Zarif Frahya fazendo caminhada no parque José Afonso Junqueira. Paramos por alguns minutos para colocar a conversa em dia. Antes de tudo sobre o Santos, claro, nosso time do coração.

            Gustavo que tem uma invejável folha de serviços prestados a Poços de Caldas, tendo ocupado cargos importantes em várias administrações está hoje em Brasília onde responde por alto posto na área de saneamento do Ministério das Cidades. Como sua família continua residindo aqui vem pelo menos três vezes por mês a Poços, mas está na cidade com a incumbência de fazer palestras no encontro nacional da ASSEMAE, em nome do ministério. Por alguns minutos recordamos nossos velhos e bons tempos de secretariado de governos consagrados e que marcaram época.

            Após despedir do amigo fiquei a pensar naquele tempo em que cargos de primeiro escalão eram ocupados por quem realmente entendia do riscado e sabia o que estava fazendo. Gustavo, Maria Caldas, Luiz Antonio Batista, José de Castro Araújo, Luiz Sodré, Julio Balducci, Azer Zenun Junqueira, Paulo Januzzi, Salma Neder, Ronaldo Durante, Flávio de Lima e Silva, Ronaldo Junqueira, Sebastião Navarro e tantos outros que formavam equipe de primeira linha.

            A alternância no poder é salutar e faz parte do jogo democrático, mas, com sinceridade, tem gente ocupando cargo de primeiro escalão que comparado ao passado, não serviria nem para chefe de turma.



Escrito por Blog do Polli às 06h40
[] [envie esta mensagem] []


 
  

SEM PRESTÍGIO...

            Se o governador Fernando Pimentel der o ar da graça hoje, na abertura da 45.a Assembleia Nacional da ASSEMAE marcada para hoje, às 18 horas no auditório do Pálace Casino será uma grande surpresa já que sua presença não estava confirmada até ontem à tarde.

            Tudo indica que será substituído pelo Secretário de Governo, Odair Cunha, que vem a Poços pela primeira vez na condição de ocupante do cargo mais importante do secretariado mineiro. Boa oportunidade para o prefeito e as lideranças que o acompanham encantoar o deputado e exigir dele o retorno pelos 10 mil votos que recebeu dos eleitores poços-caldenses na última eleição.

            A programação do evento teve início ontem com abertura das inscrições e prossegue hoje durante o dia com vários seminários e painéis de temas relacionados ao saneamento básico, tratamento de água e esgoto e gerenciamento de resíduos sólidos.

            Uma enorme estrutura para o evento foi montada na rua de acesso ao Pálace Casino, onde serão montados 61 estandes por empresas fabricantes de equipamentos e prestadoras de serviço de saneamento básico.

            Há quem diga que o governador estará ausente porque tem informações que a administração petista não anda lá essas coisas em termos de popularidade e está receoso de levar mais uma vaia. Na última quinta-feira, dia 21, durante solenidade em comemoração ao Dia da Indústria, Pimentel foi alvo de uma sonora vaia liderada por empresários presentes ao evento.

NEM PENSAR...

            Para tirar algumas dúvidas, os vereadores Jonei Eiras (PSDB) e Luiz Carlos Pena e Silva (PTB) foram até o edifício Manhattan conversar com a promotora de justiça que substituiu o promotor Emannuel Pelegrini, autor de ofício recomendando aos vereadores o arquivamento do projeto de lei que autorizava o DME a transferir para a prefeitura 85% do lucro.

            Jonei e Lical queriam saber se um novo projeto, com uma porcentagem menor poderia ser aprovado. Resposta da representante do Ministério Público: penso a mesma coisa que meu colega Emannuel.

            A dupla deixou o local com a certeza de que devem votar contra qualquer iniciativa que altere o que está estipulado na lei 111 que criou as empresas de energia.

            A mesma resposta a promotora já havia dado ao economista João Ferrão, presidente da Adismig.

MANUTENÇÃO DEFICIENTE

            Sob a condição de anonimato, um motorista da prefeitura, na feira-livre de sábado, disse que a situação de penúria na garagem municipal pode colocar em risco a integridade física dos servidores e dos passageiros que utilizam viaturas oficiais do município.

            Segundo ele, como as compras estão fechadas, a manutenção nos veículos é precária e nem mesmo lona de freios estão sendo substituídas. Muitas viaturas estão paradas por falta de peças e outras pela falta de combustível já que apenas as viaturas do setor de saúde estão sendo abastecidas.

            - O “Cesão”, chefe da garagem ganhou ate um apelido dos motoristas. É o “Cesão Não Tem Dinheiro”, porque só sabe repetir a mesma coisa. – disse o motorista.

PERSEGUIÇÃO NO DME

            O clima que já não era bom no DME por causa das trapalhadas da dupla João Deom-Fernando Posso ficou ainda pior após a audiência pública em que o engenheiro Marcelo usou a palavra para defender a distribuidora contra a elevação do repasse dos lucros para o DME.

            O diretor superintendente da distribuidora (interino porque não possui qualificação para o cargo), João Deom(de?) está perseguindo o profissional e mais aqueles que compareceram a audiência para prestigiá-lo.

            Dois ocupantes de cargos de chefia, tidos como bate-paus do diretor estão encarregados de perseguir aqueles que tiveram a “ousadia” de defender a empresa em que trabalham contra a sangria irresponsável que a prefeitura pretendia impor aos cofres da distribuidora para pagar dívidas de custeio, consequência de má gestão do dinheiro público pelo executivo.



Escrito por Blog do Polli às 06h10
[] [envie esta mensagem] []


 
  

CLINICA DA ALEGRIA ESCLARECE

        O blog recebeu de Rosemeire Zangiacomi, representante da Clínica da Alegria, o e-mail com o conteúdo abaixo:

“Associação dos Amigos da Clínica da Alegria. No final de 2013 a Associação enviou um oficio informando que não continuaria com os três convênios Casa Lar, Casa de Passagem e Família Acolhedora que seriam renovados em Abril/2014, por vários motivos, juntamente com a planilha de custo das rescisões contratuais. A Associação não recebeu nenhuma resposta oficial da Prefeitura, nem o valor das rescisões trabalhistas. Nossos funcionários (convênios) foram avisados do encerramento, cumpriram aviso prévio. E nenhuma manifestação oficial da Prefeitura. Todos os funcionários dos convênios foram orientados pelo Advogado da Associação a entrarem na justiça do trabalho contra a Associação e contra a Prefeitura. Hoje temos vários processos trabalhistas em andamento. Exemplo do que se tornou hoje Funcinário 1 :rescisão de 3.500,00 Hoje o mesmo funcionário esta pedindo 40.000,00. Isso poderia ser evitado????”

REENTRADA COM ESTILO

            Ontem, um grupo de amigos se dirigiu a chácara da família Mosconi em Andradas, para cumprimentá-lo por mais um aniversário. O ex-deputado que cumpre temporada como motorista dos netos, mas não está desligado da política e comanda a articulação para retomada da prefeitura em 2016, se prepara também para assumir vaga na Câmara Federal após as eleições municipais.

            A chance de cumprir pelo menos metade do mandato é grande já que vários deputados da coligação encabeçada pelo partido tucano serão candidatos a prefeito, com boa chance de sucesso.

            Se não ocorrer acidentes de percurso, emplaca o prefeito e depois segue para Brasília.

UM & OUTRO

            Enquanto o DME continua na berlinda com uma insistente agenda negativa provocada pela sua direção, o DMAE, sob o comando do técnico Alair Assis segue em frente, sem ruído e com uma agenda altamente positiva, a começar pela realização da Assembléia Nacional da ASSEMAE com sucesso no número de empresas que participam do evento e participantes vindos de municípios de vários estados.

            Ao mesmo tempo a autarquia trabalha pela redução das perdas de água tratada e expansão das redes, além de planejar a construção de uma nova represa às margens da rodovia Poços-Andradas.

            Dizem até que Assis, ao contrário do atleticano João Deom(de?) já virou torcedor da Caldense.

RECEITA: OPORTUNIDA PERDIDA

            Na gestão anterior, comandada pelo prefeito Paulinho Courominas, a prefeitura perdeu grande oportunidade de reforçar seu orçamento com cerca de R$ 80 milhões, proveniente de recuperação de créditos.

            Por interferência de assessores despreparadas sobre a matéria, e picuinhas do chefe da fiscalização tributária, a administração deixou de concretizar ações para recolhimento de ISS sobre as taxas cobradas pelas instituições financeiras sobre operações de leasing e cartões de crédito.

            Antes de assumir o cargo, Eloisio Lourenço recebeu orientação sobre os temas, mas deixou o tempo passar e a exemplo do antecessor, optou por se socorrer nos cofres das empresas de energia elétrica. Paulinho Courominas acabou vítima de duas ações movidas pelo Ministério Público e Eloisio se vê agora colocado em uma sinuca de bico porque o legislativo não aprovou repasse maior dos lucros das empresas para a administração.

            Em reportagem publicada no Jornal de Poços no último sábado, a vereadora Regina Cioffi alerta a administração para a queda de 40% no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e lembra ao prefeito que a prefeitura continua perdendo receita com o não recolhimento da CFEM.

            Conhecedora do problema, a presidente da Câmara lembra ainda ao chefe do executivo que o município deixou de seguir exemplos de prefeituras até mesmo do próprio PT que conseguiram sucesso nas ações para cobrança de imposto municipal sobre operações financeiras com cartões e leasing.

            Embora o prazo para recuperação dos últimos cinco anos tenha expirado, ainda há tempo para reivindicar parte deste dinheiro e implantar a cobrança de agora em diante.

            Como a crise nas finanças municipais é grave e a receita está caindo de forma acentuada, além da redução dos gastos, já adotada através de decreto, a administração deveria dirigir o foco para a busca de novas receitas e a recuperação de créditos mais a fiscalização sobre a CFEM podem render alguns milhões para que a



Escrito por Blog do Polli às 06h10
[] [envie esta mensagem] []


 
  

POLÊMICA NA EDUCAÇÃO

            Pelo visto a secretária Maria Cláudia Prézzia não anda nos seus melhores dias. Faz um bom trabalho no setor de educação, mas nos últimos dias se envolveu em duas polêmicas que andam atrapalhando o sono do prefeito. Na primeira teve que voltar atrás ao tentar transferir de unidade a coordenadora da creche Acalanto.

O assunto deu um bafafá danado, irritando até os pais das crianças que chegaram a assinar carta aberta contra a transferência. Esta semana, durante o Fórum da Educação, perdeu a paciência com uma professora, que dizem, não é flor que se cheire e ordenou que ela calasse a boca.

            A discussão foi parar nas redes sociais onde o bate-bôca foi amplificado, provocando e o ruído foi parar no gabinete do chefe do executivo. Para acalmar os ânimos o prefeito pediu a intervenção de um “bombeiro” que foi incumbido de acalmar as partes antes que o assunto chegue ao legislativo.

            O trabalho da secretária à frente da pasta vem sendo elogiado por muita gente, mas é preciso que estique um pouco o pavio pelo menos enquanto estiver ocupando cargo público.

MOSCONI PODE SER CANDIDATO A PREFEITO

            Ganha corpo em Andradas um movimento para convencer o ex-deputado Carlos Mosconi a disputar o comando da prefeitura da cidade na eleição de 2016. A adesão ao movimento inclui as principais forças políticas da cidade, algumas até da oposição que se manifestam a favor do movimento que pode desaguar em candidatura única.

            Se aceitar o desafio, Mosconi talvez tenha que abrir mão da sua cadeira na Câmara Federal, já que na condição de segundo suplente deve reassumir o posto após as eleições municipais. Vários deputados que integram a coligação liderada pelo PSDB serão candidatos a prefeito e no caso de dois deles alcançar sucesso, Mosconi será chamado a assumir o mandato.

            Considerando que em Alfenas existe movimento semelhante para lançar Geraldo Thadeu candidato a prefeito, e como em política tudo pode acontecer, não está descartada a hipótese de os dois ex-deputados assumir as prefeituras das duas cidades.

            Pelo andar da carruagem, o PSDB deve eleger também o prefeito de Poços e como o Guide, prefeito de Botelhos fala em pendurar as chuteiras, não é de duvidar que o botelhense Sebastião Navarro decida encerrar a carreira dirigindo a prefeitura da sua cidade.

            Com as quatro cidades dominadas seria possível retomar aquele antigo movimento que propunha a independência da região e a criação do Estado da Mantiqueira. Que tal?

A CFEM... LÁ E CÁ.

            Tramita na Vara da Fazenda Pública Estadual um pedido do Ministério Público para sequestro de R$ 205 milhões dos cofres do governo mineiro. O dinheiro se refere a compensações ambientais e deveria ser destinado ao setor. No entanto foi parar no caixa único do Estado. Se o juiz garantir a retenção, cobrada por ambientalistas, será mais um baque nas finanças precárias do governo. (jornal O Tempo).

            Embora muito menor, a situação não é diferente no município. A vereadora Regina Cioffi que defende a bandeira por uma fiscalização mais ativa na cobrança da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração Mineral) encaminhou requerimento ao prefeito solicitando informações de quanto o município recebeu nos últimos cinco anos deste imposto e onde o dinheiro foi aplicado.

            Segundo a lei, por se tratar de compensação ambiental, o recurso só pode ser aplicado na melhoria do meio ambiente ou em alguma área específica ligada a saúde.

            A informação é que o dinheiro entrou no caixa único da prefeitura e está servindo até para pagamento de transporte escolar.

QUEDA NO FPM

            Como tudo que está ruim ainda pode piorar, levantamento sobre o Fundo de Participação dos Municípios indica uma queda de quase 40% nos repasses no primeiro trimestre deste ano.

            Se a situação das finanças municipais já era crítica, com a administração virando o ano com restos a pagar superior a R$ 30 milhões, a crise vai será agravada pela queda no repasse do FPM, principalmente no segundo semestre.

            Vale lembrar que nos primeiros meses do ano os cofres municipais recebem reforço de caixa com o recolhimento do IPVA e IPTU. A partir de julho é que a coisa fica séria com queda na arrecadação.

            Para complicar ainda mais, a proposta de aumento no repasse dos lucros do DME não deve prosperar e a presidente da Câmara mantém firme a disposição de não devolver recurso destinado ao legislativo.



Escrito por Blog do Polli às 06h49
[] [envie esta mensagem] []


 
  

JARDIM BOTÂNICO PLEITEIA PROMOÇÃO

            O nosso Jardim Botânico poderá ser elevado à categoria A, entre os mais de vinte devidamente reconhecidos no país. Se isso acontecer, será o primeiro fora das capitais a ser enquadrado nesta classe.

            Toda documentação foi entregue ao órgão responsável pela classificação e o presidente da Fundação, Jorge Jabur tem muita esperança de sucesso por ter cumprido todas as formalidades exigidas pela Rede Brasileira de Jardins Botânicos.

            Se o Jardim Botânico de Poços de Caldas for enquadrado na principal categoria entre os jardins botânicos do país, Jabur diz que a Fundação terá direito a financiamentos e ajudas internacionais, fato que além de colocar a cidade em destaque, facilitaria a execução de novos projetos de ampliação e melhorias do local.

OPERAÇÃO TAPA-BURACOS

            O diário oficial do município publicou ontem aviso de licitação para a contratação de empresa especializada para execução de serviços de tapa buracos com fornecimento de massa asfáltica pela contratante em diversas ruas e avenidas dentro do perímetro urbano e rural.

            Não deixa de ser uma boa notícia já que com o corte nas horas extras, as equipes da secretaria de obras não devem estar dando conta de tapar tantos buracos, muitos, aliás, verdadeiras crateras, como é o caso da zona leste.

            A Avenida Wenceslau Brás, cuja responsabilidade pelo asfalto é do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transporte (DNIT), está uma vergonha e apresenta sério risco de acidentes pelos enormes buracos espalhados por toda pista.

            Embora a administração seja petista e o prefeito tenha reivindicado diversas vezes o recapeamento do trecho, até agora não obteve resposta o que demonstra que o seu cartaz junto ao governo federal não é lá essas coisas.

            Em uma das suas idas a Brasília, poderia aproveitar a viagem e visitar o ministro dos transportes acompanhado do chefe do escritório do governo de Minas na capital federal, Geraldo Thadeu.

            Quem sabe dá certo.

REPETECO

            O mesmo diário oficial publicou pela terceira vez aviso de pregão para a locação e sistema integrado de gestão da administração do poder executivo do município de Poços de Caldas, compreendendo instalação de licenças de uso, configuração, parametrização, conversão de dados, manutenção, suporte técnico e treinamento.

            O edital está à disposição dos interessados no site da prefeitura e o pregão está marcado para acontecer no próximo dia 9, às 12h30m.

ASSEMAE SERÁ ABERTA NA SEGUNDA

            A 45ª. Assembleia Nacional da ASSEMAE que será realizada em Poços de Caldas a partir de amanhã, dia 24 até o dia 29, sexta-feira, deve ser aberta pelo deputado e atual Secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, contando com a presença de diversas autoridades ligadas ao setor.

            Embora esteja prevista a vinda do governador Fernando Pimentel, até ontem sua presença não havia sido confirmada pelo gabinete do prefeito.

É HOJE A FESTA DA FOLHA REGIONAL

            Muzambinho recebe esta noite lideranças políticas e empresariais de todo região e também do Estado, para o jantar comemorativo dos 25 anos de circulação ininterrupta da Folha Regional, dirigida pelo jornalista Wagner Alves, considerado um dos principais jornais do sul de Minas.

            Segundo Wagner, todo aniversário do jornal é comemorado com uma festa, mas esta, por se tratar dos 25 anos, terá um caráter especial, devendo atrair para o Restaurante Fazendinha presenças ilustres além de amigos e principalmente jornalistas de vários órgãos de imprensa.

            Estaremos lá, com certeza.

EMPREGO: SALDO DE ABRIL É POSITIVO

            Segundo dados do Caged, órgão vinculado ao Ministério do Trabalho que acompanha demissões e admissões em todo o país, Poços de Caldas registrou no mês de abril um saldo positivo na abertura de novas vagas com 1.959 admissões e 1.761 desligamentos saldo positivo de 198 vagas. O quadro abaixo mostra como foi o mês de abril nas cidades mais próximas.



Escrito por Blog do Polli às 06h49
[] [envie esta mensagem] []


 
  

CRISE NAS FINANÇAS MUNICIPAIS É GRAVE

            Quem se deu ao trabalho de acompanhar pessoalmente ou pela internet, a audiência pública realizada no final da tarde de ontem para discussão do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), apresentado pelo Secretário da Fazenda, Nestor Moura, ficou com a certeza de que a crise nas finanças municipais é muito mais grave do que se imaginava.

            Em tom desanimado e mostrando pessimismo com o futuro o secretário falou sobre receita e despesa, mostrando que existe um déficit acumulado com tendência a crescimento por conta da diminuição de receita, causada pela crise econômica. Por outro lado, a despesa com a manutenção da máquina pública não para de crescer.

            Esse mesmo pessimismo é compartilhado pelo prefeito Eloisio Lourenço que anda correndo de pires na mão em busca de ajuda nos governos federal e estadual. A preocupação maior está na folha de pagamento do funcionalismo que tem um crescimento mensal com os encargos trabalhistas e reajuste nos salários.

            A exposição do secretario justifica a edição do decreto reduzindo gastos com o pagamento de horas extras, editado recentemente, mesmo em prejuízo da manutenção dos serviços essenciais.

            Embora a crise seja grave, até agora as medidas adotadas para reduzir despesa não atingiram contratações que encareceram o custeio da máquina administrativa, como por exemplo, da empresa de consultoria Amadeus, que tinha no seu quadro de funcionários até pouco tempo o próprio secretário da Fazenda.

            Também não existe razão para manter o contrato com a Vina, empresa encarregada da coleta e gerenciamento do aterro controlado e muito menos se justifica a contratação de um escritório para a elaboração de projetos de engenharia ao custo de R$ 5,7 milhões. Sem falar no projeto de lei encaminhado pelo executivo à Câmara, propondo a contratação de outros 20 servidores para atuar no trânsito.

             A crise se agravou com tendência a piorar ainda mais principalmente pela falta de gestão e incompetência da equipe de governo que desde o início do mandato gasta desordenadamente com compras e contratações sem necessidade.

            Pelas previsões, a crise pode levar até ao atraso da folha de pagamento a partir do segundo semestre.

CORRENDO ATRÁS...

            Na falta de deputados, o prefeito colocou o pé na estrada e já nem desfaz a mala, correndo atrás do prejuízo na rota Brasília-Belo Horizonte. O problema é que volta sempre com o pires vazio sem nada de concreto isso quando não bate com a cara na porta. Sua única esperança é o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, atender aos pedidos do seu colega de partido, Geraldo Thadeu e liberar uma graninha extra para a prefeitura.

            O sonho dos 74 milhões para obras de infraestrutura e mobilidade urbana e dos 5 milhões para as obras no bairro Cascatinha prometidos pela presidente Dilma em 2013, saíram de pauta e em breve pode ir pelo mesmo caminho o conjunto habitacional Morada do Sol.

            Desanimada, a administração passou a se preocupar apenas com a parte política, tendo constituído um grupo liderado pelo vereador Paulo Tadeu para comandar a estratégia política com foco na eleição de 2016.

            No terceiro ano de mandato, quando a rotina se torna enfadonha e os sapos de gabinete intoleráveis, uma viagem por semana é boa para fugir dos credores e refrescar a cabeça.

LICAL QUER A TROCAR OS TUBOS

            O Secretário de Obras Públicas, Aldo Foltz Hanser deu várias entrevistas denunciando o péssimo estado de conservação das estruturas nas pontes sobre o ribeirão ao longo da Avenida João Pinheiro e também sobre a deterioração dos tubos de aço armco que canalizam rios nas avenidas Ubirajara Machado de Morais, Monsenhor Alderigi, Irradiação e Francisco Salles. Segundo o secretário, o péssimo estado de conservação das pontes e dos tubos oferece risco de sérios acidentes em caso de chuvas mais fortes ou prolongadas.

            Quem também anda apreensivo com a questão é o vereador Lical que pediu informações sobre as providências que a administração está tomando para solução do problema, apontado inclusive por técnicos da Fundação João Pinheiro, durante audiência pública.

            Trata-se de problema que deveria ser priorizado pela administração na busca de recursos junto aos governos estadual e federal.

SEMINARISTAS EM ALTA

            O todo poderoso Secretário de Governo de Minas, Odair Cunha, manda-chuva nas prefeituras de Poços e Pouso Alegre é ex-seminarista, assim como seu amigo do peito, o atleticano João Deom, diretor do DME. Arnaldo Perugini, prefeito de Pouso Alegre que faz parte do time é um ex-padre.

            Há quem diga que por trás da estratégia do PMDB em lançar como candidato a prefeito o padre Ronaldo Melo esteja um acordo do Secretário de Governo com o vice-governador, Antonio Andrade, presidente do PMDB mineiro. Cientes de que Eloisio não tem chance na tentativa de reeleição,, a candidatura do padre seria uma solução “caseira” sob o guarda-chuva do governo petista.

            Desconfiados, o ex-prefeito Sebastião Navarro e o vereador Antonio Carlos Pereira, que também já foram seminaristas, dizem que se a candidatura do padre for confirmada podem entrar na parada.



Escrito por Blog do Polli às 06h52
[] [envie esta mensagem] []


 
  

QUE FIM LEVOU...

            Na edição do dia 23 de abril o Diário do Comércio publicou extensa entrevista do secretário de Planejamento Rodrigo Reis, anunciando investimento de R$ 180 milhões no distrito industrial por uma empresa que atua no ramo de alimentos e que pretende se instalar na cidade. Outra empresa, do ramo de cosméticos também foi anunciada pelo secretário com a promessa de gerar 150 novos empregos.

            Segundo a entrevista, o anúncio oficial e os protocolos de intenções seriam assinados pelo prefeito “nos próximos dias”. Passado um mês, até agora o chefe do executivo não tocou no assunto.

xxxx

Uma equipe de cinco pessoas foi contratada e trabalha na página intitulada “Sinfurosidades”, postada no facebook para defender a administração. Os vereadores de oposição, que estão sendo criticados na página, vão solicitar informação para saber se existe dinheiro público envolvido no negócio. Uma coisa é certa: a equipe não está trabalhando de graça.

xxxxx

TI-TI-TI NA REDE...

            A secretária de Educação, Maria Cláudia Prézzia está no centro de uma intensa polêmica nas redes sociais, acusada de ter ofendido uma professora durante o Fórum Municipal de Educação, mandando ela “calar a boca”, na frente de dezenas de outras professoras e coordenadoras, presentes ao encontro.

            Até ontem mais de quarenta comentários sobre o assunto postados em favor da professora criticavam a atitude da secretária.

ANSIEDADE DOS ASSESSORES

            Está causando enorme expectativa a demora do prefeito Eloisio em assinar resolução da mesa diretora da Câmara, aprovada pelos vereadores, reajustando os salários dos assessores legislativos.

O chefe do executivo tem prazo até o final do mês para assinar o documento que está adormecido sobre sua mesa. Se não o fizer a responsabilidade pela assinatura caberá a vereadora Regina Cioffi, presidente da Casa.

REPASSE A MAIS

            Segundo levantamento feito por um ex-secretário da Fazenda nos balanços das empresas do grupo DME, a prefeitura recebeu R$ 22 milhões além do que teria direito, considerando o lucro líquido apresentado pelas empresas nos anos de 2013 e 1014.

            Em 2013 o excedente seria de R$ 10 milhões em outros R$ 12 milhões em 2014. O levantamento foi entregue a bancada de oposição e será encaminhado ao Ministério Público.

xxxx

Segundo informações, por causa de problemas no projeto, a Caixa Econômica Federal teria cancelado o repasse de verba para a reforma do ponto turístico Fonte dos Amores.

xxxx

AUSÊNCIA QUE INCOMODA

Como era previsto, o médico-vereador Rogério Andrade, do PSD, não compareceu na sessão ordinária de terça-feira por ter assumido compromisso profissional em outro Estado. Ontem também não marcou presença na reunião da comissão de justiça.

A ausência constante do vereador já provoca movimentação do seu suplente, também médico, Ricardo Manne que foi visto no legislativo procurando se informar dos assuntos que estão em pauta.

Mostrou disposição em reivindicar o cargo caso permaneça a ausência continuada do colega.

GERALDO LEVOU O PREFEITO ATÉ O MINISTRO

            Embora não tenha sido reeleito para a Câmara Federal, Geraldo Thadeu continua batalhando junto ao governo para concretizar as reivindicações do município, principalmente junto ao Ministro das Cidades, Gilberto Kassab.

            Foi ele, quem intermediou e acompanhou a ida do prefeito Eloisio Lourenço a audiência com o ministro para solicitar recursos que possibilitem obras de infraestrutura, mobilidade urbana, saneamento e moradias populares.

RODAPÉ

Piorou o clima no DME após a mensagem no facebook, postada em página que defende a administração, tentando jogar a população contra os funcionários.



Escrito por Blog do Polli às 06h52
[] [envie esta mensagem] []


 
  

OUTRA AÇÃO DOS ALOPRADOS

 

“Com sangue sulfuroso em nossas veias, temos compromisso com a verdade”. Esta é a identificação dos responsáveis por uma página intitulada “Sulfurosidades” que foi criada no facebook com a clara intenção de defender a administração municipal. Uma ação, ao que tudo indica, comandada pelo secretário Fernando Posso, que responde pelo setor de comunicação da prefeitura.

As primeiras postagens mostram o interesse das matérias inseridas nesta página em defender o grupo DME, principalmente o projeto que aumenta o repasse dos lucros para a prefeitura. Ontem, com o titulo “Pingo nos is” foi postada uma nota com o objetivo de jogar a população contra os funcionários da DME-Distribuição, afirmando que eles são contra maior repasse dos lucros para a prefeitura porque isso traria prejuízo aos bônus que recebem baseado no lucro das empresas. Diz o texto:

“os funcionários da DME-Energética receberam, a titulo de distribuição de lucros da empresa, um bônus de aproximadamente 6 mil reais no ano passado. Nessa linha de raciocínio, dá para entender o porquê de alguns funcionários das empresas do grupo se posicionarem contrariamente ao aumento do repasse dos lucros do DME para a prefeitura. Querem que o lucro continue sendo dividido apenas entre eles... Em 2013, cada um dos 242 funcionários da DME-Distribuição recebeu 14.o salário de quase R$ 4.500,00.

            Dá para perceber que o tal compromisso com a verdade não passa de balela, uma vez que o bônus recebido pelos funcionários da Energética chegou a este valor (R$ 6 mil), devido ao quadro de pessoal que é bem reduzido. Os funcionários da distribuidora, embora a direção da empresa tenha anunciado um “lucro extraordinário” no exercício de 2014 devem receber como bônus menos de mil reais.

            Não bastasse isso, a notícia é maldosa já que a divisão de lucros para os funcionários é equivalente a um porcentual acertado previamente com o sindicato da categoria e retirado do “lucro líquido” das empresas, assim como os 25% repassados à prefeitura. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, o que os funcionários recebem independe do valor a ser repassado para a prefeitura.

            Segundo alguns funcionários que trabalham em serviço externo, a estratégia de jogar a população contra eles já surtiu efeito. Ontem mesmo, foram interpelados por consumidores que jogaram sobre eles a culpa pelo aumento na conta de energia.

FILA QUE NÃO ANDA...

            Aumenta cada dia mais a fila de credores na porta do gabinete do Secretário da Fazenda, Nestor Moura (que nada tem a ver com seu xará envolvido no escândalo da Petrobrás). São fornecedores e prestadores de serviço que buscam receber o que a prefeitura lhes deve.

            O que chama atenção na fila são empresas cujos recursos para pagamento são repasses do governo federal para a prefeitura. Por se tratar de verba carimbada, esse dinheiro não pode ser utilizado para outro fim que não seja a quitação da dívida com o próprio fornecedor.

            Vereadores de oposição estão atentos ao problema e já buscam informações de quanto e em que data estes recursos chegaram aos cofres do município.

            A falta de dinheiro é tanta que falta até gasolina para as viaturas. Apenas as ambulâncias do Samu estão sendo abastecidas normalmente e em muitas repartições, o telefone está mudo por falta de pagamento.

CAMPANHA “SÓRDIDA”

            Ao noticiar terça-feira a decisão do Ministério das Minas e Energia de renovar as concessões das distribuidoras de energia sem o critério oneroso, exigindo apenas novos investimentos num prazo de cinco anos, a agência Reuters voltou a tocar num assunto classificado pelo diretor da DME-D, o atleticano João Deom, como “campanha sórdida” contra a empresa.

            No início de dezembro o jornal Folha de São Paulo, publicou no site do caderno Mercado informação de que quando da renovação as outorgas, a DME-D corria o risco de ser encampada pela Cemig.

            O diretor da distribuidora reagiu emitindo nota oficial onde afirmou que a notícia era inverídica e fazia parte de uma campanha sórdida para conturbar as negociações sobre a renovação da outorga.

            Na matéria de terça-feira, o repórter Leonardo Goy, da mesma agência, voltou ao assunto reafirmando que a intenção do Ministério das Minas e Energia era de consolidar as pequenas distribuidoras dentro de empresas maiores e cita como fonte três pessoas do governo que pediram anonimato.

            Ao classificar a notícia de dezembro como parte de uma campanha sórdida contra o DME, João Deom quis imputar a notícia como sendo “plantação” do grupo local que é contra o projeto que eleva o repasse dos lucros para a prefeitura.

            Deveria incluir nesta sua tese também o Ministério Público que enviou para a Câmara e ao prefeito, recomendação para o arquivamento do projeto, a juíza Adversi Rales Mendes, da Justiça Federal que expediu liminar contra as renovações e até mesmo a agência de notícias, responsável pela matéria publicada pela Folha.



Escrito por Blog do Polli às 06h47
[] [envie esta mensagem] []


 
  

QUE BELEZA...

            A prefeitura está contratando um guincho para atuar junto a Guarda Municipal na fiscalização do trânsito, mais uma ideia “genial” do coronel-secretário Luiiz Carlos Lima.

            Porém, ocorreu um “imprevisto”, com guincho próprio a prefeitura não poderá utilizar o estacionamento do Detran, ao lado do estádio municipal. A solução encontrada pelo “gênio” é a de criar um pátio exclusivo para a prefeitura levar os veículos apreendidos.

            Aí a situação se transforma em “problemão” porque o delegado responsável pelo setor de trânsito, neste caso, não poderia liberar os veículos apreendidos e levados para um local não credenciado pelo Detran.

            Diante da situação criada, aguarda-se uma solução do “gênio” para resolver a questão.

QUARTA REPRISE

A administração municipal prepara o terreno para reenviar pela quarta vez ao legislativo a proposta de aumento no repasse dos lucros das empresas de energia para a prefeitura. A nova “estratégica”, como diria um conhecido coordenador de campanha, é baixar os porcentuais (65%) para a distribuidora e (75%) para a energética, com margem de negociação com a bancada de oposição para 50% e 65%, respectivamente.

Se conseguir a aprovação, a “estratégica” incluiria alteração no balanço do ano passado, para aproveitar o lucro de 2014. É nesse ponto que a coisa enrosca, se for a partir de 2015, a aprovação ficará mais fácil.

A mesma “estratégica” inclui mensagens nas redes sociais, no perfil intitulado “sulfurosidades”, cuja redação (perfeita) é de autor muito conhecido no jornalismo sulfuroso.

POÇOS CRESCENDO... PARA TRÁS.

            Outra péssima notícia para a população, em especial para os 80 funcionários que trabalham no local. O supermercado Corso, cuja matriz está em São João da Boa Vista, está desativando sua filial na cidade, deixando na mão além dos funcionários muita gente que costuma fazer suas compras no estabelecimento. O fechamento é reflexo da crise econômica, agravada pelo alto custo da energia elétrica que fez cair o faturamento da filial.

Embora boa parte do supermercado já tenha sido desativada, a decisão ainda não tinha sido comunicada aos funcionários até a tarde de ontem, colaborando para o indisfarçável clima de tensão e desânimo, estampado em todos aqueles que trabalham no estabelecimento.

            A informação é que o imóvel será ocupado pela Faculdade Pitágoras que funciona no prédio ao lado.

MUDANÇA

            Como está sem paróquia e prestes a aderir a igreja católica independente, mudança que permitirá sua entrada na política, o padre Ronaldo Melo solicitou ao prefeito autorização para rezar algumas missas nos ginásios poliesportivos. O pedido foi negado com a alegação de que por se tratar de equipamento público, a cessão do espaço seria ilegal.

            Como o blog noticiou, o padre teria sido convidado pelo PMDB para disputar o comando da prefeitura em 2016.

RODAPÉ

O engenheiro Cicero Machado, ex-diretor do DME e o vereador Paulo Tadeu andam trocando “amabilidades” via e-mail, com cópia para uma porção de gente.



Escrito por Blog do Polli às 06h46
[] [envie esta mensagem] []


 
  

DME: CRITÉRIOS PARA RENOVAÇÃO AINDA

NÃO ESTÃO DEFINIDOS

 

            Embora o prefeito Eloisio Lourenço tenha afirmado que a renovação da concessão para a renovação da concessão da DME-Distribuidora não será onerosa, o fez, naturalmente, ignorando a liminar concedida em março pela Juíza da 20ª. Vara da Justiça Federal em Brasília, Adverci Rales Mendes de Abreu, a pedido do Ministério Público Federal que determina a interrupção da renovação das distribuidoras, até que o governo divulgue todas as informações referentes ao processo. Na decisão, a juíza proibiu prorrogações automáticas dos contratos das empresas sem a comprovação de que elas preenchem os requisitos da lei 12.783. Esta lei permite apenas uma renovação para as distribuidoras, o que já foi cumprido pelo DME no ano 2.000, na segunda renovação o critério será oneroso e através de leilão, diz a lei.

            O Ministério das Minas e Energia tenta derrubar a liminar e entregou à Advocacia Geral da União na última segunda-feira, documentação com o detalhamento dos critérios definidos pelo governo para a renovação das concessões das distribuidoras. Os estudos que embasaram o decreto de renovação seriam apresentados pelo advogado geral da União, Luiz Inácio Adams, em encontro com o presidente do Tribunal da 1ª. Região, ontem, terça-feira.

            O governo recorreu ao TRF na expectativa de que o impasse com a Justiça Federal que deu a liminar suspendendo as renovações seja superado para que o governo publique finalmente o decreto e a Agência Nacional de Energia Elétrica possa apresentar em audiência pública a minuta do contrato de concessão.

A Aneel incluiu o assunto na pauta da reunião semanal desta terça-feira, 19 de maio, porque havia a previsão de que as regras seriam editadas até sexta-feira, 15. Como o decreto não saiu, a proposta de regulamento saiu de pauta.

RENOVAÇÃO SERÁ ONEROSA ATRAVÉS DA EXIGÊNCIA

DE INVESTIMENTOS

As bases para a renovação dos contratos de concessão das distribuidoras estarão fundadas não apenas nos critérios de qualidade já anunciados pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, como também na saúde financeira das empresas. Todas as 39 concessões que vencerão até 2017 serão prorrogadas, mas as distribuidoras terão um período de transição de cinco anos para se enquadrarem nos limites dos indicadores que medem a duração (DEC) e a frequência (FEC) das interrupções no fornecimento de energia. Caso não atinjam as metas estabelecidas, elas poderão perder a concessão.

O modelo com as regras gerais de renovação foi apresentado na semana passada a representantes das empresas, durante reunião no MME. Além da adequação aos indicadores de qualidade, o governo vai condicionar a manutenção dos contratos ao equilíbrio econômico-financeiro das empresas ao fim da etapa de transição, o que significa ter um fluxo de caixa mínimo capaz de sustentar os investimentos e pagar as dívidas.

O decreto presidencial com as regras deveria ter sido publicado na última sexta-feira, 15 de maio, e a expectativa do setor é de ele seja editado durante esta semana. “Já passou da hora”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia, Nelson Leite. O executivo compara a demora na definição das regras a uma gestação que ultrapassou os nove meses. A maioria das empresas (36 das 39 com concessões vincendas) terá seus contratos extintos em julho deste ano. Para outras duas, o prazo vence em 2016, e uma terceira em 2017.

Do ponto de vista das condições estabelecidas para a renovação, haverá um custo para as distribuidoras na forma de investimentos afirma o diretor da Aneel, André Pipetone que será o da modernização e na ampliação da rede. “Na realidade, ela terá um ônus sim. Na medida em que a gente estabelece um prazo de cinco anos para se resgatar a qualidade do serviço, teremos duas frentes de ação: uma, que é a gestão; mas também terá que haver aportes, sobretudo em ativos, para se resgatar a qualidade. A meu ver, ela passa a ser onerosa quando se exige esse aporte. Agora, o importante é que esse recurso fica dentro do setor elétrico, ou seja, ele vai ser investido na própria distribuidora, em última instância, buscando garantir a qualidade do serviço para o consumidor de energia”, argumentou Pepitone.

NOTA: As exigências para a prorrogação das outorgas, narradas acima em matéria do site Canal Energia servem também de alerta para que os vereadores evitem aprovar qualquer aumento no repasse dos lucros da DME-D para a prefeitura. Serão investimentos pesados que irão exigir da distribuidora a manutenção de uma boa saúde financeira para que as metas sejam alcançadas no período.

MULTA: RECEITA COMUNICA DME

            Os membros que integram o Conselho de Administração da DME Participações S.A. holding do grupo DME, foram informados pela direção da DME-D que a Receita Federal encaminhou oficialmente a empresa o resultado do julgamento no CARF, de uma das ações referentes à multa aplicada contra o DME pelo não recolhimento de imposto de renda.

             Segundo o informado, após levantamento por uma empresa de consultoria contratada pela distribuidora, a multa teria caido de 400 para 200 milhões de reais, tendo os conselheiros do Carf reduzido ainda mais este valor para apenas 5 milhões. O escritório contratado para defesa da empresa recebeu até o momento R$ 12 milhões conforme cláusula de êxito com honorário estipulado de 6% sobre a redução da multa.

            Como se trata de uma empresa pública municipal, em nome da transparência a direção da empresa deveria expedir nota oficial esclarecendo o assunto em todos os seus detalhes.

            Sobre o Carf, alvo da Operação Zelotes deflagrada pela Polícia Federal para apurar corrupção, o Senado Federal instalou ontem a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), que vai apurar denúncias do pagamento de propinas aos conselheiros em troca da extinção ou redução de multas aplicadas pela Receita.



Escrito por Blog do Polli às 06h47
[] [envie esta mensagem] []


 
  

“MORADA DO SOL”, PREFEITO ESTEVE COM O MINISTRO

            Segundo notícia veiculada nos jornais de hoje, o prefeito Eloisio Lourenço esteve em Brasília onde foi recebido em audiência pelo Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, a quem entregou projeto para a construção do conjunto habitacional “Morada do Sol”, prometido para ser construído em área na zona oeste com 500 casas populares e 400 apartamentos destinados a famílias de baixa renda.

            Estranho o prefeito ter entregue o projeto ao ministro sem nem mesmo ter a aprovação da Secretaria de Planejamento, conforme informou o titular da pasta, Rodrigo Reis. O primeiro passo seria a aprovação do projeto pela prefeitura e em seguida o protocolo na Caixa Econômica Federal para pleitear a inclusão no programa Minha Casa Minha Vida, cuja fase III ainda nem foi lançada pelo ministério.

            Mais estranho ainda é o fato de o chefe do executivo não ter informado de onde é que vai tirar os mais de R$ 3 milhões necessários para levar infraestrutura até a área, custo este de responsabilidade da prefeitura que passa por séria crise financeira.

            Para finalizar, Eloisio disse que está tudo certo para a construção do conjunto habitacional e já tem a empreiteira que será encarregada da obra e a área está reservada pelo seu proprietário para o empreendimento. Alguém precisa comunicar o chefe do executivo que a opção de venda dada a construtora já venceu e a área está próxima de ser negociada com outros interessados na compra.

CRIME AMBIENTAL

            A Secretaria de Serviços Públicos está investigando quem foi o autor do envenenamento de uma árvore na Av. João Pinheiro, defronte um prédio em construção e onde funcionou até poucos dias uma loja para venda de veículos usados.

            O responsável pelo setor de parques e jardins, Marcos Salles, acompanhado da engenheira ambiental Regina Vilela estiveram no local e constataram que o corte profundo e a quantidade de óleo diesel despejado no local tinha objetivo de matar a árvore em poucos dias, o que de fato vai acontecer. O chefe da fiscalização Flavio Ortegan disse que o infrator será multado em R$ 314,00.

            Além da multa, o autor do crime ambiental deveria ter sua foto estampada por toda imprensa para servir de exemplo.

CLÍNICA DA ALEGRIA GERA POLÊMICA

            O debate mais acalorado na sessão ordinária da Câmara, ontem, ficou por conta dos vereadores Antonio Carlos Pereira e o líder da situação Paulo Tadeu. Pereira vem denunciando a Clínica da Alegria, entidade que vinha sendo subsidiada pelo município através de convênio para realizar um trabalho de humanização nos hospitais, asilos e creches.

            O vereador denunciou o fato de a entidade não ter recolhido encargos trabalhistas dos seus funcionários, enquanto que o líder da bancada da situação disse que essa responsabilidade não é da prefeitura porque ela cumpriu seu papel pagando os responsáveis pela clínica. Na opinião do líder, se os encargos não foram recolhidos cabe aos prejudicados recorrer à justiça do trabalho.

            Ocorre que a prefeitura, antes de efetuar os pagamentos deveria ter solicitado da conveniada as certidões negativas que normalmente exige dos seus fornecedores. Como o requerimento do vereador Antonio Carlos foi rejeitado, a documentação contendo a reclamação dos funcionários será encaminhada ao Ministério Público Federal do Trabalho, em Pouso Alegre, para as providências legais.

CANDIDATURA DO PADRE REPERCUTE

            Uma possível candidatura do padre Ronaldo Melo, ex-pároco da igreja de Nossa Senhora Aparecida a prefeito, em 2016, pelo PMDB, divulgada com exclusividade pelo blog repercutiu nos bastidores da política sulfurosa.

            O assunto foi tema de conversa ontem no grupo santa ceia que contou até com a participação do ex-deputado Carlos Mosconi. Sebastião Navarro, um dos presentes, disse que se soubesse que o padre tinha intenção de se envolver na política o teria convidado para se filiar ao DEM com possibilidade de ser o vice na chapa que será encabeçada pelo tucano Sérgio da Coopoços.



Escrito por Blog do Polli às 06h47
[] [envie esta mensagem] []


 
  

PRÓXIMO A UMA EPIDEMIA

            Os dados são da própria Secretaria Municipal de Saúde e estão à disposição no portal da prefeitura: segundo o boletim da 18ª. Semana Epidemiológica, período de 3 a 9 de maio, foram notificados no município 430 casos suspeitos de dengue.

            Foram realizadas coletas de material nos pacientes e enviados para a Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte para exames laboratoriais. Até o momento a secretaria recebeu o resultado de 223 casos do material enviado, sendo constatados deste total, 66 casos positivos para dengue e 157 casos negativos. Oitenta e cinco notificações estão aguardando resultado e outros 122 casos estão em investigação.

            A Secretaria de Saúde faz um alerta a população para o fato de que o índice de infestação, conforme o LIRAa, passou para 2,5 o que representa médio risco de epidemia.

            O que se nota é uma inércia da própria administração diante de um caso que pode ser considerado preocupante podendo evoluir para grave e até mesmo para uma epidemia, caso o problema não seja amenizado através de medidas efetivas e consistentes, além de campanha maciça para alertar a população e pedir a colaboração de todos no combate ao mosquito transmissor.

            A própria imprensa parece estar pouco destaque para a gravidade do problema. Uma campanha maciça alertando para os cuidados que as pessoas devem ter, principalmente em suas casas, evitando água parada em recipientes e locais onde o mosquito deposita seus ovos.

            Trata-se de uma notícia que trás preocupação também para o setor turístico, principalmente nesta época de inverno quando a frequência de visitantes na cidade é maior e estamos às vésperas do mês de férias.

            Mesmo que a divulgação traga prejuízo ao turismo, o mais importante é preservar a saúde da população que deve ser colocada sempre em primeiro lugar. É uma obrigação tanto da prefeitura como da própria Câmara Municipal que precisa estar atenta ao assunto.

            Fica difícil entender a filosofia de trabalho do governo municipal quando lembramos que em 2013, no início da administração a cidade não havia registrado nenhum caso da doença e o risco de epidemia era zero e mesmo assim contratou-se, em caráter emergencial “diante do risco de uma epidemia de dengue”, segundo justificativa do responsável pela contratação, uma empresa de limpeza pública (FFG Engenharia e Serviços), por R$ 1,5 milhão para serviço de varrição, poda e capina.

            Agora que estamos diante de uma ameaça concreta, não se vê a mesma preocupação e nem mesmo os funcionários da Vina, empresa encarregada da limpeza pública e deste tipo de serviço são vistos trabalhando. O mato está crescido, as ruas estão sujas, os rios que cortam a cidade com muito entulho sem nenhuma providência por parte da administração.

            Até mesmo a ação da Secretaria da Saúde é inferior a prevenção que a doença exige. Informar a população apenas dos casos suspeitos e confirmados não resolve o problema.

EX-DEPUTADO VIROU SALVAÇÃO

            Depois de perder muito tempo com o vaivém na Secretaria de Obras que agora parece estar sob o comando do subsecretário, um ultimato da Caixa Econômica Federal colocou todo mundo prá correr na finalização dos projetos e licitação para aproveitar cerca de R$ 2 milhões resultado de emenda parlamentar do ex-deputado Geraldo Thadeu para a reforma de alguns pontos de passeio e praças esportivas.

            A Caixa estipulou um prazo até junho para que apresentação das primeiras medições das obras que serão financiadas pelo banco. Caso isso não seja feito, a verba poderá ser cancelada, segundo informação de um engenheiro que trabalha na secretaria.

            Como o dinheiro anda curto e a estratégia de transferir mais recurso do DME não deu certo, a administração corre atrás do prejuízo para não perder os dois milhões solicitados pelo deputado quando ainda estava na ativa.

            Ao mesmo tempo, o chefe do executivo viaja constantemente para Brasília onde tem no ex-deputado, agora chefe do escritório de representação do governo mineiro em na capital federal, a sua tábua de salvação para executar algumas obras que possam melhorar o seu ibope que anda mal junto a população.

            A esperança é que Geraldo consiga convencer o ministro Gilberto Kassab a dar uma “mãozinha” para a o prefeito de Poços sair do buraco em que se meteu por conta da inexperiência e despreparo para o exercício do cargo.

            A quem afirme que o ministro vai liberar 100 milhões de reais para a prefeitura de Poços... quando o sargento Garcia prender o Zorro, naturalmente.

“HERANÇA” PÓS-MANDATO

            O ex-prefeito Sebastião Navarro anda clamando a vida pela “herança” que vem recebendo na Justiça por causa de problemas administrativos durante sua gestão como prefeito. Esta semana recebeu nova notificação do Ministério Público para prestar esclarecimentos sobre contratações de obras de asfaltamento no seu segundo mandato.

            O ex-prefeito já responde por denúncias de contratações irregulares no caso da escola de inglês e também do Instituto Sollus que foi responsável pela área de saúde no seu segundo mandato.

            Paulo Tadeu que já teve dor de cabeça na justiça por problemas nas obras de reforma das Thermas Antonio Carlos, também foi “premiado” esta semana com notificação do MP por denúncia sobre irregularidades na contratação de pavimentação asfáltica.

            Paulo Cesar Silva que enfrenta problemas com a prestação de contas do se governo ficou livre, pelo menos por enquanto, da denúncia de transferência de recursos do DME mediante rebaixamento de capital da distribuidora. A ação civil pública foi julgada improcedente pelo juiz Márcio Cunha, mas deve subir para segunda instância onde a sentença corre o risco de ser reformada.

            Geraldo Thadeu depois de por um tris, se livrar de ter as contas rejeitadas no TCU, foi intimado na semana passada a prestar depoimento em sindicância aberta pela direção do DME para apurar possível irregularidade na aquisição de área às margens da Represa Saturnino de Brito.

            ...e nenhum dos três fala em se afastar da política, ou seja, é ruim, mas é bom.



Escrito por Blog do Polli às 06h54
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!